A Comarca da Sertã

A Comarca da Sertã é um quinzenário[1] [2]regionalista, independente, defensor dos interesses dos concelhos da Sertã, Oleiros, Vila de Rei e Proença-a-Nova,[3] membro da Associação Portuguesa de Imprensa (AIND). A tiragem semanal do jornal não excede os 5000 exemplares.

A Comarca da Sertã em 1936, e abaixo em tempos recentes.Acsert.png.

Propriedade de Verde Press-Edições, Ltda., foi fundada em 9 de Maio de 1936 por Eduardo Barata da Silva Corrêa (que foi director até 1957), Ângelo Henriques Vidigal, Antonio Barata e Silva, José Barata Corrêa e Silva, e José Carlos Erhardt.[4] De 1957 até 1993, o jornal foi dirigido por Amaro Vicente Martins. O actual (2004) director é João Miguel (carteira profissional de jornalista n° 5199).

Referências

  1. Quando da fundação, em 1936, o jornal tinha frequência quinzenal, passando posteriormente a hebdomadário, e voltando a ser quinzenário em 2011.
  2. https://www.radiocondestavel.pt/radio/index.php/noticias/4689-
  3. GARCIA, João Carlos, A Comarca da Sertã - Análise geográfica de um periódico, Finisterra, Lisboa, XVIII, 35, 1983, p. 139 - 145
  4. A Comarca da Sertã, Ano I, N° 1, 9 de Maio de 1936, pag. 1
  Este artigo sobre o concelho da Sertã é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.