A República Portuguesa (diário)


A República Portuguesa: diário republicano radical da manhã publicou-se em Lisboa entre 13 de Outubro de 1910 e 22 de Abril de 1911. Filho do 5 de Outubro de 1910, este diário republicano vem defender a república instalada, o seu governo provisório e as suas políticas progressistas. Ligados à fundação do jornal estão os nomes de Manuel Bravo, Ribeiro de Carvalho, Tomás da Fonseca, Severino Soares e Santiago Prezado aos que se juntaram: Luís da Câmara Reis, Carlos Olavo, Alberto Xavier, Francisco Pulido Valente, Carlos Amaro, Alfredo Pimenta, Lopes de Oliveira, Arlindo Monteiro, Álvaro de Castro, Guerra Junqueiro Silva Passos, Luiz Cardim e Ginestal Machado e ainda Cristiano de Carvalho nas caricaturas das primeiras páginas.[1]

A Republica Portuguesa
Sede Lisboa, Portugal Portugal
Fundação 1910
Fundador(es) Manuel Bravo, Ribeiro de Carvalho, Tomás da Fonseca
Director Luís da Câmara Reis
Idioma Português europeu
Término de publicação 1911

Referências

  1. Pedro Mesquita (21 de Junho de 2012). «Ficha histórica: A República Portuguesa: diario republicano radical da manhan (1910-1911)» (PDF). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 8 de janeiro de 2015 

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

Lista de publicações disponíveis na Hemeroteca Municipal de Lisboa em formato digital

  Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.