Abrir menu principal

O Aapravasi Ghat em Port Louis, na Maurícia é um complexo de edifícios que contém escassos indícios das primeiras facilidades da ilha para receber trabalhadores da Índia. Descendentes desses imigrantes constituem 68% da população da Maurícia.

Pix.gif Aapravasi Ghat *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Aapravasi Ghat latrines.jpg
País Maurícia
Critérios (vi)
Referência 1227 en fr es
Coordenadas 20° 09′ 31″ S, 57° 30′ 11″ L
Histórico de inscrição
Inscrição 2006  (30.ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

A seguir à abolição da escravatura, o Império Britânico executou um plano para substituir os escravos africanos por trabalhadores escravos por dívida de outros países, principalmente a Índia. As Maurícias foram o primeiro território onde o plano foi executado. Uma grande parte da população da ilha chegou deste modo.

Do complexo fundado em 1849 apenas cerca de 15 % sobreviveu, incluindo a porta, o hospital e outras ruínas.

Em 2006 o Aapravasi Ghat foi inscrito na Lista de Património Mundial da UNESCO.[1]

Referências

  1. «UNESCO». Consultado em 15 de junho de 2014 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre História da Maurícia, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.