Abrir menu principal

Abóbada de aresta

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Abóbada de aresta.

A abóbada de aresta é um elemento arquitetónico que consiste numa abóbada formada pela intersecção de duas abóbadas de berço com a mesma flecha. Os seus arcos mestres limitam um tramo.[1]

Resultado do cruzamento de duas abóbadas cilíndricas perpendiculares e da mesma altura, portanto, composta de quatro unhas. As partes divisórias se chamam nervuras. O peso é descarregado sobre os pilares e a pressão lateral sobre contrafortes.

Construções que utilizavam abóbadas de aresta foram erguidas pela primeira vez pelos Romanos, porém o método caiu em relativo desuso na Europa até o ressurgimento da arquitetura de qualidade em pedra, trazida pela Renascença carolíngia.

Referências

  1. Honour, Hugh; J. Fleming (2009). A World History of Art. 7 ed. Londres: Laurence King Publishing. ISBN 9781856695848 

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.