Abrir menu principal

"Acordai, senhora" é uma cantiga de Reis tradicional portuguesa originária da freguesia de São Martinho do concelho do Funchal, na ilha da Madeira.[1] Foi harmonizada pelo compositor português Fernando Lopes-Graça que usou a composição como andamento da sua Segunda Cantata do Natal, terminada em 1961.[2]

LetraEditar

Em concordância com outras cantigas de Reis, logo no início do poema, os cantadores convidam a dona da casa visitada a acordar para lhes dar alguma retribuição.[3] Os restantes versos enquadram-se nos chamados "louvores dos reis"[1], louvando a Virgem Maria mas criando propositadamente uma certa ambiguidade para que os elogios à "Senhora celestial" possam ser interpretados como relativos à "senhora da casa".

A iconografia utilizada, a referência à vidraça, à açucena, é tradicional e lida com os temas da Imaculada Conceição e a Encarnação de Jesus.


Acordai, senhora,
Se ouvir quereis;
Vinde ouvir louvores
Dos três Santos Reis!

Recordai, Senhora
Dessa tal vidraça;
Oh bendito fruto!
Sois cheia de graça!

Sois cheia de graça,
Sois de graça cheia!
Quanto o mar abarca,
Quanto o sol rodeia!







Sois jasmim cheiroso
Plantado na ribeira!
Sois branca açucena,
Formosa oliveira!

Formosa oliveira,
Sois a luz celeste!
Canto imperador,
Onde o Sol se veste![1][4]



 
Adoração dos Magos (1496-1499) no Museu de Arte Sacra do Funchal.

DiscografiaEditar

  • 1964Fernando Lopes-Graça Second Christmas Cantata. Coro da Academia de Amadores de Música. Decca / Valentim de Carvalho. Faixa 14.
  • 1979Fernando Lopes-Graça Segunda Cantata do Natal. Choral Phidellius. A Voz do Dono / Valentim de Carvalho. Faixa 14.
  • 2012Fernando Lopes-Graça Obra Coral a capella - Volume II. Lisboa Cantat. Numérica. Faixa 14.[2]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c Direção Regional do Turismo da Madeira. «Tradições». Fim do Ano: festas da Madeira. Consultado em 6 de dezembro de 2015 
  2. a b Paula de Castro, Miguel Azguime et al. «Segunda Cantata do Natal». Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa. Consultado em 5 de novembro de 2015 
  3. Jorge Carvalho Alves (25 de dezembro de 2012). «O Natal de Lopes-Graça» (entrevista). Entrevista com Manuel Vilas Boas. Manuel Vilas Boas 
  4. Comsonante (2009). «Acordai, Senhora»