Acordo de Genebra (2003)

O Acordo de Genebra, é um projeto de Acordo de Status Permanente para encerrar o conflito israelense-palestino, com base em negociações oficiais anteriores, resoluções internacionais, o Roteiro do Quarteto, os Parâmetros Clinton e a Iniciativa de Paz Árabe.[1] O documento foi concluído em 12 de outubro de 2003.[2][3]

Manifestação em Tel Aviv apoiando o Acordo de Genebra, 2004

O Acordo foi preparado em segredo por mais de 2 anos antes do documento de 50 páginas ser oficialmente lançado em 1 de dezembro de 2003, em uma cerimônia em Genebra, Suíça.[4][5] Entre seus criadores estavam negociadores formais e arquitetos de rodadas anteriores de negociações israelense-palestinas, incluindo o ex-ministro e político israelense Yossi Beilin e o ex- ministro da Autoridade Palestina Yasser Abed Rabbo. Ambos observaram que o acordo de Genebra não obrigava nenhum de seus respectivos governos, embora Abed Rabbo fosse ministro no momento em que este documento foi escrito. A Iniciativa obteve amplo apoio internacional, mas foi duramente criticada pelo primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon.[6]

Em setembro de 2009, uma versão expandida detalhada do plano foi lançada.[7] Os anexos servem como um suplemento ao Acordo de Genebra, delineando as medidas práticas necessárias para a implementação bem-sucedida da solução de dois Estados. Eles cobrem questões importantes, incluindo segurança, passagens de fronteira, Grupo de Implementação e Verificação (IVG), estradas, gestão de água, questões ambientais, economia e a divisão de Jerusalém.[8]

Referências

  1. Geneva Initiative, FAQ
  2. Geneva Accord – A Model Israeli-Palestinian Peace Agreement, 12 October 2003,
  3. Knesset RIC, Geneva Initiative – October 12, 2003
  4. The Geneva Accord, Haaretz, December 2003 (the article apparently shows a wrong publication date)
  5. Powell Meets With Framers of Symbolic Mideast Accord, Hauser, The New York Times, 5 December 2003
  6. Haaretz, 12 October 2003, A welcome and legitimate initiative
  7. Karin Laub, "Israelis, Palestinians present peace manual". Associated Press, 15 September 2009 (on https://web.archive.org/)
  8. Geneva Initiative, "Annexes", Ramallah and Tel Aviv, 2009

Ligações externasEditar