Adiantum hispidulum

espécie de feto

Adiantum hispidulum é um pequeno feto da família Pteridaceae de distribuição alargada. Pode ser encontrada em África, Austrália, Polinésia, Região da Malésia, Nova Zelândia e outras Ilhas do Pacífico.[2] As suas frondes emergem como amontoados a partir de rizomas em rochas ou no solo em zonas protegidas.

Como ler uma infocaixa de taxonomiaAdiantum hispidulum
Adiantum Chatswood west.jpg
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Pteridophyta
Classe: Pteridopsida
Ordem: Polypodiales[1]
Família: Pteridaceae[1]
Subfamília: Vittarioideae[1]
Espécie: A. hispidulum
Nome binomial
Adiantum hispidulum
Sw.

O seu nome comum é feto-avenca[3]

TaxonomiaEditar

Adiantum hispidulum foi descrita pela primeira vez pelo botânico sueco Olof Peter Swartz em 1802.[4] O nome da espécie deriva do latim hispis, significando "pêlo"[5]

DescriçãoEditar

Adiantum hispidulum cresce em tufos e aglomerados em rochas ou no solo. As frondes emergem a partir dos rizomas pretos e de pequena dimensão. A estipe, de cor preta, mede até 45 cm de comprimento. As frondes são divididas em pinas triangulares ou elípticas, cada uma dividida em pínulas de forma rectangular, de leque ou de diamante. Cada pínula poderá ter 1 a 20 soros ao longo das margens inferiores. As plantas pequenas poderão ter uma colocação rosa até à maturação, quando apresentam uma folhagem verde.[2][6]

Distribuição e habitatEditar

A área de distribuição da espécie abrange desde a África oriental tropical, incluindo a África do Sul, Malawi, Quénia e Tanzânia, assim como Madagáscar e as Comores, Maurícia, até à Ásia, Malésia, incluindo todos os estados da Austrália, assim como a Nova Zelândia e ilhas do Pacífico.[7] Uma planta comum, Adiantum hispidulum, é muitas vezes vista a crescer em zonas húmidas. Na Austrália é encontrada junto a rochas, em florestas húmidas ou florestas abertas.[8]

A espécie está presente nos Açores e na Madeira, com o estatuto de introduzida. Não se encontra protegida por legislação portuguesa ou da Comunidade Europeia.

CultivoEditar

Adiantum hispidulum pode ser cultivada como planta ornamental, adaptando-se bem a essas condições, tendo no entanto um crescimento lento. É mais tolerante ao solo e a ficar seca, em comparação a outras espécies de fetos.[5]

SinónimosEditar

Segundo o The Plant List, esta espécie tem os seguintes sinónimos:[9]

[1]

Referências

  1. a b c d Christenhusz, Maarten J. M.; Zhang, Xian-Chun; Schneider, Harald (2011). «A linear sequence of extant families and genera of lycophytes and ferns» (PDF). Phytotaxa. 19: 7–54 
  2. a b «Adiantum hispidulum». Flora of Australia Online 
  3. Projecto Biopolis
  4. «Adiantum hispidulum Sw.». Australian Plant Name Index (APNI), IBIS database. Centre for Plant Biodiversity Research, Australian Government 
  5. a b Elliot, Rodger W.; Jones, David L.; Blake, Trevor (1985). Encyclopaedia of Australian Plants Suitable for Cultivation: Vol. 2. Port Melbourne: Lothian Press. p. 159. ISBN 0-85091-143-5 
  6. Fairley A, Moore P (2000). Native Plants of the Sydney District:An Identification Guide 2nd ed. Kenthurst, NSW: Kangaroo Press. p. 37. ISBN 0-7318-1031-7 
  7. Verdcourt, Bernard (2002). «Entry for ADIANTUM hispidulum var. hispidulum [family ADIANTACEAE], Flora of Tropical East Africa». JSTOR Plant Science. p. 1. Consultado em 19 de julho de 2010 
  8. «Adiantum hispidulum». PlantNET - NSW Flora Online. Consultado em 14 de julho de 2010 
  9. The Plant List (2010). Version 1. Published on the Internet; http://www.theplantlist.org/ (accessed 1st January).

BibliografiaEditar

  • Checklist da Flora de Portugal(Continental, Açores e Madeira) - Sociedade Lusitana de Fitossociologia
  • J. R. Press, M. J. Short; 1994; FLORA OF MADEIRA, THE NATURAL HISTORY MUSEUM; London: HMSO;

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Adiantum hispidulum