Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Outubro de 2011). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O cerco de Alésia e a provável localização na França

Alésia (francês Alésia) é um ópido do povo gaulês dos mandúbios, teatro da batalha decisiva das Guerras da Gália que opôs Júlio César à coligação gaulesa liderada pelo arverno Vercingetórix em 52 a.C..

Índice

LocalizaçãoEditar

Segundo a historiografia dominante e após as escavações arqueológicas iniciadas por Napoleão III, é em Alise-Sainte-Reine (em Côte-d'Or) que é o sítio de Alésia.[1].

Estudos recentes põem em dúvida essa localização em benefício de Chaux-des-Crotenay, no Jura, sítio defendido pelo arqueólogo André Berthier até sua morte, e por seus amigos.

MitologiaEditar

De acordo com Diodoro Sículo, a cidade foi fundada por Héracles,[2] quando ele voltava do seu décimo trabalho, o roubo do gado de Gerião.[3] Ao voltar da Ibéria e passar pela Céltica, Héracles acabou com vários bandidos sem lei que assassinavam os estrangeiros, e uma multidão se juntou a ele; Héracles fundou uma grande cidade, que se chamou Alesia por causa da viagem que ele fez (alê).[2] Com o tempo, como os nativos eram em maior número, a cidade se tornou bárbara, se tornando a principal cidade dos celtas.[4] Esta cidade nunca havia sido saqueada, até os dias de Júlio César.[4]

A BatalhaEditar

 Ver artigo principal: Batalha de Alésia

Todos os achados arqueológicos ligados ao cerco de Alésia estão depositados no Museu de Antiguidades nacionais de Saint-Germain-en-Laye (Musée des Antiquités nationales de Saint-Germain-en-Laye). A apresentação das coleções oriundas desse sítio é uma das primeiras a ocorrer em Saint-Germain: assim, desde o começo das coleções, a Sala Alésia constituiu o coração do Museu de Antiguidades nacionais.

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. «Mot du jour: Alésia». Consultado em 4 de fevereiro de 2011 
  2. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro IV, 19.1 [ael/fr][en][en]
  3. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro IV, 17.1 [ael/fr][en][en]
  4. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro IV, 19.2 [ael/fr][en][en]

Ligações externasEditar


 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alésia