Alexandre Schaffman

músico brasileiro

Alexandre Schaffman (Sebastopol, 25 de setembro de 1900São Paulo, meados de Dezembro de 1990) foi um violinista ucraniano e executante de música erudita.

Alexandre Schaffman
Nascimento 25 de setembro de 1900
Sebastopol, Ucrânia
Morte dezembro de 1990 (90 anos)
São Paulo
Nacionalidade Russo
Ocupação maestro e violinista de música erudita

BiografiaEditar

Alexandre Schaffman nasceu na Ucrânia em 25 de setembro de 1900, quando o país ainda fazia parte do Império Russo. Era o filho mais novo de uma família judaica de quatro filhos. Como era comum naquela época nas famílias judaicas, aprendeu um instrumento, o violino, que se tornou seu instrumento de profissão. Tendo nascido em Sebastopol, dirigiu-se para Odessa, onde viveu com sua mãe até a revolução russa de 1917.

Já em Constantinopla, ganhou a vida como violinista em restaurantes. Foi em seguida para os Estados Unidos e finalmente para o Brasil, em São Paulo, onde viveu até o fim da vida. Foi casado com Rosália Abramovich, sua prima de segundo grau, com quem teve duas filhas, Elisa e Eugênia.

Foi maestro, mas se destacou como violinista no Quarteto Haydn, posteriormente denominado Quarteto de Cordas Municipal, criado por Mário de Andrade e considerado um dos mais ilustres grupos de câmara da América Latina[1]. Schaffman permaneceu no quarteto em sua formação mais duradoura, que se estendeu por trinta e sete anos e foi retratada no documentário "Variações sobre um Quarteto de Cordas", de Ugo Giorgetti [2].

CarreiraEditar

Sua vida profissional como músico se confunde com o Quarteto de Cordas Municipal. O Quarteto foi formado em 1944 por Mário de Andrade, que era então o diretor do Departamento de Cultura, atual Secretaria Municipal da Cultura. O quarteto manteve a formação inicial até que o governo de Paulo Maluf decidiu não dar mais continuidade àquela formação, substituindo-os por músicos mais novos. A formação durou 37 anos e se constituía de Gino Alfonsi (primeiro violino), Alexandre Schaffman (segundo violino), Johannes Olsner, (viola), Calixto Corazza (violoncelo)[3].

Ao longo de sua carreira como músico do quarteto, fez inúmeras adaptações de obras para concerto, dentre elas, a transcrição para quarteto de algumas obras de Beethoven, que originariamente haviam sido compostas para outras formações.

Executou com o quarteto diversas obras de compositores brasileiros, dentre eles Villa Lobos, Claudio Santoro,e Ascendino Teodoro Nogueira[3].

Em entrevista ao maestro Júlio Medaglia, realizada na Rádio Cultura no ano de 1989, Alexandre Schaffman declarou que o 13° Quarteto de Villa-Lobos foi dedicado ao Quarteto de Cordas Municipal[4].

Referências

BibliografiaEditar

Kobayashi, A. L. - A Escola de Composição de Camargo Guarnieri - Programa de Pós-Graduação em Música do Instituto de Artes da UNESP, 2009.


  Este artigo sobre um músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.