Abrir menu principal
Allehop
Álbum de estúdio de O Teatro Mágico
Lançamento 25 de Abril de 2016
Gravação 2015
Gênero(s) Synthpop, electric folk
Duração 40:10
Gravadora(s) Independente
Cronologia de O Teatro Mágico
Grão do Corpo
(2014)

Allehop é o quinto álbum de estúdio do grupo O Teatro Mágico. Este disco marca uma mudança no estilo musical do grupo, abordando um som eletrônico oitentista puxado ao Synthpop, diferende do Indie folk com influências MPB de seus trabalhos anteriores.

O ÁlbumEditar

Conforme o líder do grupo, o nome do álbum é uma antiga expressão usada pelos artistas circenses que indica o tempo para o início de um número acrobático.[1]

O trabalho tem a assinatura do Daniel Santigo em parceria com o produtor Alexandre Kassi. Fugindo completamente das características da banda, este álbum traz mais elementos eletrônicos que os anteriores. Segundo o site Uol, "o estilo mais dançante e músicas que te fazem viajar dos anos 1980 para o momento atual, como o carro-chefe do disco "Deixa Ser", ainda carregam as mensagens de alerta ou alguma crítica sobre a sociedade moderna– uma característica da banda – mas com batidas mais eletrônicas perfeitas para uma pista de dança."[2]

FaixasEditar

N.º Título Duração
1. "Um Filme"   3:48
2. "Vim Te Buscar"   3:52
3. "Deixa Ser"   4:12
4. "Foi Assim"   3:20
5. "Quando Se Distrai" (Part. Lucas Silveira) 4:02
6. "Tudo o Que Faço pra Ser" (Part. Conrado Goys) 4:50
7. "Cada Caso" (Part. Dani Black) 4:03
8. "Vereda"   3:48
9. "Refúgio" (Part. Pedro Martins) 4:00
10. "Soprano" (Part. Marcelo Jeneci) 4:15
Duração total:
40:10

O Teatro MágicoEditar

  • Fernando Anitelli - vocal, violão
  • Nô Stopa - vocal
  • Sérgio Carvalho - baixo
  • Kassin - baixo, percussão, sintetizador
  • Daniel Santiago - violão, baixo, piano, teclado, baixo synth, bateria eletrônica, vocal, produção
  • Pedro Garcia - bateria
  • Rafael dos Santos - bateria
  • Guilherme Ribeiro - piano elétrico

Músicos convidadosEditar

  • Lucas Silveira - guitarras em "Quando Se Distrai"
  • Conrado Goys - baixo e guitarra em "Tudo o Que Faço pra Ser"
  • Dani Black - vocal e guitarra em "Cada Caso"
  • Pedro Martins - teclado, guitarra, efeitos e vocal em "Refúgio"
  • Marcelo Jeneci - acordeon em "Soprano"

Referências

  1. a b nacaodamusica.com/ O Teatro Mágico explica o significado de “Allehop” em entrevista Exclusiva
  2. musica.uol.com.br/ Com novo estilo, O Teatro Mágico volta com batidas eletrônicas para pistas