Amud 1 é um esqueleto adulto de Neandertal do sudoeste asiático quase completo, mas mal preservado, com cerca de 55.000 anos de idade. Foi descoberto em Amud em Israel por Hisashi Suzuki em julho de 1961, que o descreveu como do sexo masculino.[1] Com uma altura estimada de 1,78 m, é consideravelmente mais alto do que qualquer outro Neandertal conhecido, e seu crânio tem de longe a maior capacidade craniana (1736[2]-1740[3] cm3) de qualquer crânio de hominídeo arcaico já encontrado. Tornando-o um dos mais famosos espécimes de crânios de Neandertal.[4]

Como ler uma infocaixa de taxonomiaAmud 1
Molde do crânio de Amud 1 sem a mandíbula
Molde do crânio de Amud 1 sem a mandíbula
Estado de conservação
Extinta (fóssil)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primatas
Família: Hominidae
Género: 'Homo
Espécie: H. neanderthalensis
Nome binomial
Homo neanderthalensis
King, 1864
Distribuição geográfica
Território na região da Alta Galiléia em Israel.
Território na região da Alta Galiléia em Israel.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Stringer, Chris; Gamble, Clive (1993). In search of the Neanderthals : solving the puzzle of human origins. Internet Archive. [S.l.]: New York : Thames and Hudson 
  2. «Virtual reconstruction of the Neanderthal Amud 1 cranium» (PDF). University of Zurich - Zurich Open Repository and Archive. 2015 
  3. Hitoshi., Watanabe,. A Paleolithic Industry from the Amud Cave. [S.l.: s.n.] OCLC 610646170 
  4. Holloway, Ralph L.; Broadfield, Douglas C.; Yuan, Michael S. (6 de maio de 2004). «The Human Fossil Record». Wiley Online Library (em inglês). doi:10.1002/0471663573. Consultado em 22 de setembro de 2021 
  Este artigo sobre Primatas, integrado ao WikiProjeto Primatas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.