Angélica (1996)

Angélica é o nono álbum de estúdio da apresentadora e cantora brasileira Angélica, lançado em 1996 pela Columbia/Sony Music. O álbum saiu com tiragem inicial de 100 mil cópias vendidas[1] e vendeu mais de 160 mil cópias no total.[2] Essa evolução de venda se deu ao fato da ótima divulgação, tanto pelo fato da loura ter estreado na Globo, quanto pela forte divulgação das músicas, e mais ainda, pela turnê 95/96/97 que teve uma agenda pesada de shows.

Angélica
Álbum de estúdio de Angélica
Lançamento 1996
Gravação 1996
Gênero(s)
Idioma(s) (em português)
Formato(s)
Gravadora(s) Sony BMG Brasil
Cronologia de Angélica
Angélica
(1995)
Os 14 Grandes Sucessos de Angélica
(1996)
Singles de Angélica
  1. "Big Bom"
    Lançamento: 1996
  2. "Sem Você"
    Lançamento: 1996
  3. "Fada Bela"
    Lançamento: 1996
  4. "Parabéns da Angélica"
    Lançamento: 1997

FaixasEditar

TítuloCompositor(es)Participação especial Duração
1. "A Dança dos 40 Limões" (Danza de Los 40 Limones)
  3:26
2. "Sem Você" (Yo Sin Ti)
  • Eros Ramazzotti
  • Giuseppe Vladimiro Tossetto
  • Nacho Mañó
  • Vrs.: Angélica / César Filho
Netinho 4:07
3. "Chocolate"  
  3:27
4. "A Festa da Patchanga"    4:24
5. "Apaixonados"  
  • Sullivan
  • Falcão
Maurício Mattar 4:07
6. "Uni-Duni-Tê"    4:02
7. "Meninas"  
  • Sullivan
  • Falcão
  4:35
8. "Estrelinha"  
  • Maurício
  • Kel
Asa de Águia 3:35
9. "Big Bom"  Edu Cristófaro  4:01
10. "Parabéns da Angélica"  
  • Sullivan
  • Falcão
  2:51
11. "Ritmos do Mundo"    3:21
12. "É Natal"  
  • Reinaldo Arias
  • Carlos Colla
  3:55
13. "Semente do Amanhã"  
  • Sullivan
  • Massadas
  5:19
14. "Fada Bela"  
  • Sullivan
  • Falcão
  4:01
15. "Calendário"  
  • César
  • Valle
  3:08
16. "A Dança dos 40 Limões (Danza de Los 40 Limones)" (Remix Dance)
  • Castillo
  • Vrs.: Falcão
  3:59

Referências

  1. JL (19 de Outubro de 1996). Billboard Magazine - Angelica sales (em inglês). [S.l.]: Billboard Magazine. Consultado em 4 de Julho de 2014 
  2. Celso Fonseca (19 de março de 1997). «A loira da vez». ISTOÉ. Consultado em 27 de maio de 2015