Abrir menu principal

Anjo Negro é uma peça teatral de do gênero de literatura dramática de Nelson Rodrigues escrita em 1946. Para a época, possui características diferentes do teatro brasileiro sendo contada ao longo de apenas um dia.[1] A peça é baseada na drama do problema racial, embora contenha elementos ligados a sexualidade assim com outras obras do autor.[2] A peça chegou a ser censurada porém posteriormente liberada. Recebeu críticas positivas para o trabalho do elenco e diretor, e negativas a respeito dos texto considerado fraco.[3]


Broom icon.svg
A sinopse deste artigo pode ser extensa demais ou muito detalhada. Por favor ajude a melhorá-la removendo detalhes desnecessários e deixando-a mais concisa.

[[Categoria:!Filmes com sinopses extensas desde {{{data}}}]]


Ismael e Virgínia lamentavam a morte de seu terceiro filho, quando aparece Elias, um homem branco e cego, que é impedido de entrar no funeral. Elias enfim revela a Virgínia que Ismael nunca aceitara ter um irmão branco e que, inclusive, fora ele o causador de sua cegueira quando eram meninos. Depois de uma série de confissões, Elias e Virgínia deitam-se, o que desencadeará uma sequência de revelações e problemas.

Referências

  Este artigo sobre teatro (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.