O Ano Santo, segundo a tradição Judaico-Cristã, equipara-se ao Ano do Jubileu, ou seja, segundo a Bíblia, Levítico 25, esse ano os judeus consagravam ao Senhor e não trabalhavam a terra e viviam dos frutos que ela, espontaneamente, fornecia. Neste ano, também, todos os escravos eram libertos e toda terra voltava a posse do seu dono original.

A tradição contemporânea católica consiste em celebrações a cada 25 anos denominadas jubileu, que se iniciam em 24 de dezembro com a abertura pelo Papa da Porta Santa da Basílica de São Pedro, em Roma.

Ver tambémEditar

  • Jubileu (catolicismo) — comemoração da Igreja Católica, celebrada num Ano Santo
  • Jubileu Compostelano — (ou Ano Santo Jacobeu) comemoração católica celebrada na cidade espanhola de Santiago de Compostela nos anos em que o dia de Santiago (25 de julho) calha num domingo
  • Jubileu (Torá) — o 50º ano, que termina a semana de semana de anos dos anos de jubileu


  Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.