Ansã (Pérsia)

Disambig grey.svg Nota: Para outras acepções, veja Anshan.

Ansã[1] (em persa: انشان; romaniz.: Anšan), também conhecido como Anzã (em sumério: 𒀭𒍝𒀭; romaniz.: Anzan), é um sítio arqueológico no planalto Iraniano, atualmente chamado de Tepe Maliã, situado a 36 quilômetros a noroeste da moderna Xiraz, na cordilheira de Zagros, na província de Fars, sudoeste do Irã. Foi a cidade capital original do Elão no III milênio a.C..

Localização de Ansã dentro do Império Elamita. A extensão aproximada da Idade do Bronze do Golfo Pérsico é mostrada.

HistóriaEditar

Ansã se destacou por volta de 2 350 a.C., no período do Império Acádio, onde se passou como uma cidade inimiga da dinastia sargônica.[2] A partir dos séculos XIII e XII a.C., os reis de Elão adotavam o título "Rei de Ansã e Susã", geralmente quando estes invadiam periodicamente as cidades babilônicas.[2]

Ansã passou ao controle aquemênida no século VII a.C., capturada por Teispes (r. 675–640 a.C.),[carece de fontes?] que passou a se intitular "Rei da Cidade de Ansã".[3][Nota 1] Ao longo do século seguinte, Ansã foi um reino menor no decadente Elão, até que os aquemênidas no século VI a.C. lançaram-se, a partir de Ansã, em um período de conquista, prelúdio do que viria a ser o Império Aquemênida.

Não se deve confundir a Ansã iraniana com a moderna Anzã, c. de 50 km a leste de Ahar, na província do Azerbaijão Oriental, noroeste do Irã.

Reis de AnsãEditar

Notas e referências

Notas

  1. De acordo com o Cilindro de Ciro, os seus ancestrais eram uma linha eterna de reis.

Referências

  1. Champlin 1991, p. 247.
  2. a b «Anshan». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2021 
  3. a b c d e Ciro II, Cilindro de Ciro [em linha]

BibliografiaEditar

  • Champlin, Darrell Steven (1991). Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia Vol. 5. São Paulo: Hagnos