Abrir menu principal

António de Sousa de Macedo (1677)

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo primeiro barão de Ilha Grande de Joanes, veja António de Sousa de Macedo.

António de Sousa de Macedo (Pela grafia arcaica, Antonio de Souza de Macedo), segundo barão da Ilha Grande de Joanes (Lisboa, 12 de novembro de 1677 – Lisboa, 30 de novembro de 1738), foi um nobre português.[1]

Filho de Luís Gonçalo de Sousa de Macedo, primeiro barão da Ilha Grande de Joanes, e neto do escritor e diplomata António de Sousa de Macedo, terceiro barão de Mullingar, de família originária de Santarém, Portugal.[1]

Casou em 1710 com Dª. Catarina Margarida de Tavora, filha do senhor da Casa de Cavaleiros. Esta dama deu-lhe sete filhos, um dos quais, Luís de Sousa de Macedo, tornou-se o primeiro visconde de Mesquitela.

Ilha Grande de Joanes era o nome dado à Ilha de Marajó, no Brasil, durante o período colonial. O título de barão da Ilha Grande de Joanes foi criado por D. Afonso VI de Portugal.

Notas

  1. a b Pedro da Costa de Sousa de Macedo (Villa Franca)/Edilson Nazaré Dias Motta. «António de Sousa de Macedo, capitão geral e governador da ilha de Joanes» (PDF). Instituto Camões. Consultado em 9 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 9 de outubro de 2017 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.