Abrir menu principal

Antônio Augusto Martins

Antônio Martins
Replace this image male.png
Antônio Martins
Deputado federal por Roraima
Período 1947-1951
Prefeito de Boa Vista
Período 1945-1946[nota 1]
Dados pessoais
Nascimento 7 de março de 1898
Cametá, PA
Morte 7 de agosto de 1957 (59 anos)
Manaus, AM
Cônjuge Euclides Magalhães Martins (1ª vez)
Julieta Albuquerque Freire Martins (2ª vez)
Partido PSD
Profissão comerciário, empresário

Antônio Augusto Martins (Cametá, PA, 7 de março de 1898Manaus, AM, 7 de agosto de 1957) é um comerciário, empresário e político brasileiro que foi deputado federal por Roraima.[1][2][3]

Dados biográficosEditar

Filho de Júlio Augusto Martins e Maria Luísa Martins. Sua atividade como comerciário e empresário fez dele o fundador da Associação Comercial e Industrial de Roraima em 7 de setembro de 1944 e no ano seguinte foi nomeado prefeito de Boa Vista pelo governador Ene Garcez dos Reis. Eleito deputado federal via PSD em 1947,[nota 2] viu seu filho, Júlio Martins, eleger-se para a Câmara dos Deputados em 1978 e 1982.[4]

Em sua homenagem, o prédio da Assembleia Legislativa de Roraima passou a ser chamado Palácio Antônio Martins em 1990.[2]

Notas

  1. Esta informação foi extraída do Centro de Pesquisa e Documentação da Fundação Getulio Vargas. Por falta de previsão na Constituição de 1946, não seria possível ao deputado licenciar-se do mandato parlamentar a fim de reassumir a prefeitura de Boa Vista, uma vez que a Wikipedia assinala que Antônio Martins foi prefeito da capital roraimense entre 28 de maio de 1947 e 3 de março de 1949.
  2. Em suas disposições transitórias a Constituição de 1946 determinou a eleição de um deputado federal por território.

Referências

  1. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Antônio Martins». Consultado em 29 de junho de 2019 
  2. a b «Biografia de Antônio Martins no CPDOC/FGV». Consultado em 29 de junho de 2019 
  3. «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 29 de junho de 2019 
  4. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Júlio Martins». Consultado em 29 de junho de 2019