Apartamentos Novocomum

Os apartamentos Novocomum (1928), projectados por Giuseppe Terragni, apelidados, vulgarmente de Transatlântico devido à sua forma[1], constituem o primeiro exemplo concreto da arquitectura do racionalismo italiano, um ano depois de este mesmo arquitecto ter apresentado os seus primeiros projetos na III Bienal de Monza[2].

Apartamentos Novocomum
Nomes alternativos Transatlântico
Tipo Residencial
Estilo dominante Racionalismo italiano
Arquiteto Giuseppe Terragni
Construção 1928
Número de andares 5
Geografia
País Itália
Localidade Como
Coordenadas 45° 48' 47" N 9° 04' 24" E

Dispondo-se de forma simétrica, com uma altura de cinco andares e um comprimento de 63,5 m, ostenta uma fachada principal em ângulo onde, na extremidade do terceiro e quarto andar (contando como primeiro andar o rés-do-chão), se abre um espaço vazio que expõe uma espécie de coluna cilíndrica de janelas de vidro apenas cortada pela sacada do terceiro andar [1]. O andar superior avança de forma angulosa, dando o aspecto naval que mereceu a alcunha dada ao projecto. Kenneth Frampton, na sua "História Crítica da Arquitectura Moderna" aparenta o estilo desta obra ao Construtivismo russo (e ao projecto inicial de Ivan Golossov para o Clube dos trabalhadores Zuyev), afastando-a dos cânones do Purismo (Le Corbusier) que, em princípio, estaria mais de acordo com os objectivos do racionalismo italiano[3].

Referências

  1. «NOVOCOMUM». VisitComo.eu. Consultado em 17 de julho de 2021 
  2. «III Biennale di Monza — 1927». La Fondazione La Triennale di Milano. Consultado em 17 de julho de 2021 
  3. Frampton, Kenneth (1997). História Crítica da Arquitectura Moderna. [S.l.]: Martins Fontes Editora 
  Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.