Abrir menu principal

Armadilhas extracelulares dos neutrófilos

A formação de armadilhas extracelulares dos neutrófilos (NETs do inglês neutrophil extracellular traps) é um mecanismo da imunidade inata em que o neutrófilo emite uma rede extracelular com a finalidade de conter e eliminar patógenos. Como consequência da formação das redes o neutrófilo passa por um processo de morte celular, denominado netose. As armadilhas são constituídas principalmente pelo material nuclear do neutrófilo e o conteúdo de seus grânulos citoplasmáticos, como elastase, mieloperoxidase, lactoferrina e gelatinase.[1] A liberação das armadilhas pode ser estimulada pela presença de microrganismos, citocinas ou complexos antígeno-anticorpo.[2] O efeito antimicrobiano das NETs é devido a combinação de cromatina com componentes granulares, histonas e algumas proteínas plasmáticas. Apesar dessa estratégia ser importante para uma resposta imunológica adequada, novos estudos a associam a algumas patologias, como doenças autoimunes, doenças inflamatórias crônicas e diversos tipos de câncer.[3]

Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Brinkmann, V. (5 de março de 2004). «Neutrophil Extracellular Traps Kill Bacteria». Science. 303 (5663): 1532–1535. ISSN 0036-8075. doi:10.1126/science.1092385 
  2. Da-Silva, Jonatha Leonel Ernesto; Finotti, Laura Fontes Tomaz (2019). «Armadilhas extracelulares dos neutrófilos: descrição e envolvimento em processos autoimunes». Brazilian Journal of Allergy and Immunology (BJAI). 3 (1). ISSN 2318-5015. doi:10.5935/2318-5015.20190006  line feed character character in |titulo= at position 71 (ajuda)
  3. Branzk, Nora; Papayannopoulos, Venizelos (4 de junho de 2013). «Molecular mechanisms regulating NETosis in infection and disease». Seminars in Immunopathology. 35 (4): 513–530. ISSN 1863-2297. doi:10.1007/s00281-013-0384-6