Asylum é um filme de terror britânico de 1972 feito pela Amicus Productions[1]. Foi dirigido por Roy Ward Baker, produzido pela dupla Milton Subotsky e Max Rosenberg e roteirizado por Robert Bloch, que adaptou quatro de suas próprias curtas histórias para o roteiro[2].

Asylum
 Reino Unido
1972 •  cor •  88 min 
Género filme de terror
Direção Roy Ward Baker
Roteiro Max Rosenberg
Milton Subotsky
Elenco Britt Ekland
Peter Cushing
Robert Powell
Idioma inglês

História editar

Baker tinha uma considerável experiência como diretor de filmes de terror, tais quais, Quatermass and pit e Scars of Dracula. Robert Bloch escreveu o roteiro do asilo com base em uma série de seus próprios contos e ainda foi o autor de uma novela dirigida por Alfred Hitchcock.

Trata-se de um antologia de curtas histórias de horror nos mesmos moldes produzidos pela Amicus durante os anos 1960 e 1970. Outros representantes foram Dr. Terror's House of Horrors, Torture Garden, Tales from the crypt, The House That Dripped Blood, The vault of horror e From beyond the grave.

Filmado em abril de 1972, o filme foi editado com lançamento previsto para 15 semanas após o último dia de estreia, de julho de 1972, no Reino Unido. Estreou nos Estados Unidos a 17 de novembro de 1972.

Sinopse editar

O Dr. Martin (Robert Powell) chega a um isolado manicômio, cujos doentes incuráveis estão internados, para ser entrevistado, objetivando um emprego na instituição. Usando uma cadeira de rodas, o autoritário Dr. Lionel Rutherford (Patrick Magee) lhe explica que ele deve a sua incapacidade locomotora a um ataque de um interno, confirmando a sua teoria de que são todos insanos perigosos.

Rutherford revela seu plano heterodoxo para determinar a adequação de Martin para o cargo de doutor da instituição. Um dos internos do asilo é o Dr. B. Starr, o ex-chefe do asilo, que teria sofrido um colapso mental e passou a integrar o grupo de doentes. Martin então é desafiado pelo Dr. Rutherford a entrevistar os internos do asilo para descobrir qual deles seria o Dr. Starr. Se a sua escolha estiver correta, ele será contratado para o cargo.

Subindo para o andar onde se localizam os detentos, o jovem médico é recebido pelo atendente, Max Reynolds (Geoffrey Bayldon), o qual recebe Martin pela porta de segurança com o intuito de visitar as células individuais de confinamento dos detentos. Ele então entrevista um de cada vez, tentando adivinhar qual deles seria o Dr. Starr.

Frozen Fear editar

A interna Bonnie (Barbara Parkins) narra o complô para assassinar Ruth (Sylvia Syms), a esposa de seu amante rico Walter (Richard Todd). Ruth era uma milionária possessiva, envolvida com práticas de vodu. Esse macabro interesse se interpõe no caminho para que Bonnie e Walter fiquem juntos.

The Weird Tailor editar

O alfaiate Bruno (Barry Morse) relata como a ameaça de ser despejado de sua loja, caso não pagasse o aluguel em uma semana, o forçou a aceitar um pedido inusitado de um certo Sr. Smith (Peter Cushing) para produzir um elaborado terno a partir de um misterioso e brilhante tecido capaz de animar mortos. Depois de completar a peça e entregá-la no endereço determinado, o alfaiate descobre que Smith não dispõe de meios para pagar porque vendera todos os seus bens para a compra de um livro de magia, por meio do qual tentava ressuscitar o seu filho. Revoltado, o alfaiate se engalfinha com Smith e o acaba matando acidentalmente durante a luta. Ele então retorna com o terno e o livro de magia, o qual imaginava vender para angariar fundos. Sua esposa Anna (Anne Firbank), que vestira o manequim da loja com o terno, revela ser contra a iniciativa e diz que vai avisar a polícia sobre o assassinato. Os dois brigam e o manequim ganha vida própria e se introduz na contenda.

Lucy Comes To Stay editar

Barbara (Charlotte Rampling) informa a Martin que esteve em um asilo antes. Depois de sua alta, foi acompanhada de perto em casa por seu irmão George (James Villiers) e uma enfermeira, Sra. Higgins (Megs Jenkins). Essa existência é frustrada quando sua travessa e suposta amiga Lucy (Britt Ekland) a vem visitar.

Mannikins of Horror editar

Finalmente Martin entrevista o Dr. Byron (Herbert Lom), o qual Rutherford possui profundo desprezo. Byron explica que está trabalhando no sentido de transferir alma a um pequeno autômato cuja cabeça é a imagem da sua própria, e mostra a Martin vários modelos. Byron pretende ser o manequim para criar a vida, e explica que o interior do robô é orgânico, contendo inclusive uma versão em miniatura de suas próprias vísceras. Martin conclui a sua entrevista e Max mostra-lhe as escadas para que dê finalmente a sua resposta para Rutherford.

Byron traz com sucesso seu manequim à vida. O mesmo faz seu trajeto ao escritório de Rutherford e mata-o com uma faca cirúrgica. Então, Martin destrói o manequim, o que resulta na morte de Byron, Martin então busca a verdadeira identidade de Dr. Starr, a qual lhe é revelada.

Elenco editar

  • Peter Cushing - Mr. Smith
  • Britt Ekland - Lucy
  • Herbert Lom - Dr. Byron
  • Patrick Magee - Dr. Lionel Rutherford
  • Barry Morse - Bruno
  • Barbara Parkins - Bonnie
  • Robert Powell - Dr. Martin
  • Charlotte Rampling - Barbara
  • Sylvia Syms - Ruth

Referências

  1. «Asylum (1972)». British horror films. Consultado em 31 de maio de 2012 
  2. «Asylum». film4. Consultado em 31 de maio de 2012 
  Este artigo sobre um filme de horror é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.