Abrir menu principal
Attack the Block
ETs no Bairro (PRT)
Ataque ao Prédio (BRA)
Pôster do filme.
 Reino Unido
2011 •  cor •  88 min 
Direção Joe Cornish
Produção Nira Park
James Wilson
Roteiro Joe Cornish
Gênero ação
Música Basement Jaxx
Cinematografia Tom Townend
Edição Jonathan Amos
Companhia(s) produtora(s) StudioCanal
UK Film Council
Big Talk Pictures
Film4 Productions
Distribuição Optimum Releasing
Lançamento 11 de maio de 2011
Idioma inglês
Orçamento £8 milhões[1]
Receita £3,615,712[1]
Site oficial

Attack the Block é um filme de ação e ficção científica Britânico de 2011. O filme é a estréia de Joe Cornish na direção de um longa-metragem, e vem com a mesma escrita de produções de comédias/terror, como Shaun of the Dead, Hot Fuzz e Scott Pilgrim vs. the World. O filme é estrelado por Jodie Whittaker, John Boyega, Nick Frost e Luke Treadaway.

Attack the Block é habituado no Sul de Londres, o enredo centraliza em uma gangue de rua adolescente que tem que se defender de diversos predadores alienígenas. Lançado em 11 de maio de 2011, o filme alcançou uma popularidade significativa, com elogios da critica especializada internacionalmente.[2][3][4][5][6]

Índice

ElencoEditar

De acordo com o conteúdo dos basteadores disponível no DVD do filme, todos os adolescentes foram selecionados a partir de aulas de teatro de escolas de propriedade de Londres, e depois teve de passar por oito audições antes de alguns ser escalados para interpretar seus respectivos personagens no longa-metragem.[7] John Boyega descobriu sobre o filme a partir de anúncios colocado em websites na Internet.[8] O elenco inclui:

  • Jodie Whittaker como Sam, uma enfermeira e nova moradora do Prédio que é assaltado por adolescentes, porem, mais tarde é salva por eles dos alienígenas.
  • John Boyega como Moses, um líder de uma tranquila gangue adolescente e órfão, procurado e respeitado em todo o Prédio.
  • Alex Esmail como Pest, segundo que comanda a gangue
  • Franz Drameh como Dennis, um entregador de pizza e membro da gangue
  • Leeon Jones como Jerome, um estudante e membro da gangue
  • Simon Howard como Biggz, o mais jovem membro da gangue
  • Nick Frost como Ron, o revendedor local de erva que mora na cobertura do Prédio
  • Luke Treadaway como Brewis, um estudante e um dos clientes de Ron
  • Jumayn Hunter como Hi-Hatz, chefe temido de Ron e o gângster psicótico local do prédio
  • Danielle Vitalis como Tia, uma moradora do prédio
  • Paige Meade como Dimples, um morador do prédio
  • Michael Ajao como Mayhem, uma criança que quer ser um gangster
  • Sammy Williams como Probs, uma criança que quer ser um gangster

ProduçãoEditar

Big Talk Productions, conhecida por filmes como Shaun of the Dead, Hot Fuzz e Scott Pilgrim vs The World, produziu o filme juntamente com Film4, The UK Film Council e StudioCanal.

O enredo do filme foi inspirado num evento onde o diretor, Joe Cornish, foi assaltado. Ele percebeu que os cinco jovens assaltantes estavam tão assustados quanto ele e, a partir daí, resolveu pesquisar mais sobre a vida deles, entrevistando várias crianças, para saber qual tipo de arma eles usariam, caso ocorresse uma invasão alienígena real.[9][8]

FilmagensEditar

Attack the Block está situado em um bairro fictício referido como "The Ends", no filme é dito que é localizado no bairro londrino de Brixton. "The Ends" é na verdade composto de vários conjuntos habitacionais em toda Londres. O diretor Joe Cornish explica:

O filme foi filmado em Londres no período de março a maio de 2010,[11] com seis semanas de filmagens noturnas na propriedade Heygate em Elephant and Castle, Campo Myatts, Brixton; estação de metro em Kennington. Cenas interiores foram filmados nos estúdios Three Mills em Newham, e outra parte no East End de Londres.[12]

Efeitos das criaturasEditar

As criaturas presente no filme começaram com dois homens em ternos de gorila; pós-produção foi adicionado as qualidades sobrenaturais, tais como a pele espetada que não refletem qualquer luz, garras, dentes brilhantes e até mesmo alguns de seus movimentos. No total, o filme apresenta mais de 100 filmagens de SPFX, que foram concluídos ao longo de 4 meses pela casa de efeitos sueca.[13] As criaturas não têm olhos e encontrar companheiros usando um sentido extremamente evoluído do olfato; no entanto seu movimento é habilitado principalmente através de ecolocalização. De acordo com o comentário do DVD, os ruídos de ecolocalização feitos pelas criaturas eram uma combinação de golfinho misturados digitalmente com grunhidos e rosnado de dezenas de outros animais e até mesmo de uma mulher gritando, tudo misturado para dar o efeito do rugido das criaturas.[14] Alguns outros bonecos foram utilizados, como um alien com demissões pequenas, sem pelos. Apavorado o elenco jovem do filme.[8]

Referências

  1. a b «Attack the Block». Box Office Mojo. Consultado em 30 de março de 2013 
  2. Germain Lussier. «'Attack The Block' Review: A Genre Blending, Cult Classic In The Making» (em inglês). /Film. Consultado em 30 de março de 2013 
  3. «Coming Soon: Attack the Block» (em inglês). Cult Film Forum. Consultado em 30 de março de 2013 
  4. «ATTACK THE BLOCK – The Review» (em inglês). We Are Movie. 11 de setembro de 2011. Consultado em 30 de março de 2013 
  5. Shawn S. Lealos (11 de outubro de 2011). «'Attack the Block' Pays Homage to Many Classic Cult Favorites» (em inglês). Yahoo! Movies. Consultado em 30 de março de 2013 
  6. Dennis Schwartz (maio de 2011). «Attack the Block - "An adrenaline thrill ride cult action film that gets over as an unlikely sci-fi film."» (em inglês). DENNIS SCHWARTZ Movie Reviews. Consultado em 30 de março de 2013 
  7. DVD: Attack the Block - Making Of
  8. a b c «Ataque ao Prédio (2011) - Did You Know?». IMDb. Consultado em 30 de março de 2013 
  9. Francisco Russo. «Curiosidades, bastidores, novidades, e até segredos escondidos de "Ataque ao Prédio" e das filmagens!». AdoroCinema. Consultado em 30 de março de 2013 
  10. «Attack the Block». 4Film. Consultado em 30 de março de 2013 
  11. «Attack The Block started filming in March 2010, for eleven weeks. Six of those were on location and, in keeping with a decision taken very early on, that meant six weeks of night shoots.» (em inglês). 4Film. 2011. Consultado em 30 de março de 2013. Cópia arquivada em 12 de dezembro de 2011 
  12. Stephen Woolley. «I would work at 3 Mills again without hesitation». 3 Mills Studios. Consultado em 30 de março de 2013 
  13. «Creating the monsters of Attack the Block». 3D World. 9 de junho de 2011. Consultado em 30 de março de 2013 
  14. Comentário do diretor na edição especial em DVD do filme.

Ligações externasEditar