Augusto Montenegro

Augusto Montenegro
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Político

Augusto Montenegro foi um político e advogado brasileiro. Governador do Pará, de 1 de fevereiro de 1901 a 1 de fevereiro de 1909.

Concluiu a estrada de ferro Belém-Bragança em 31 de dezembro de 1901, regularizou as finanças, melhorou o serviço de águas, e resolveu a secular pendência das terras do Amapá, ganhando dos franceses. Augusto Montenegro substituiu o governador Pais de Carvalho. Em sua homenagem, foi dada a uma rodovia o nome de Augusto Montenegro, sendo uma das mais movimentadas do município de Belém, conhecida como a Nova Belém, capital do Pará.

Residia no Palacete Augusto Montenegro, planejado por engenheiro italiano Filinto Santoro e construído em 1903 para ser residência particular do Governador, posteriormente abrigou a elite política e social local.[1] [2] Atualmente o palacete é tombado pelo Patrimônio Público Estadual (através da Lei nº 3.529 de 13/12/2002 da Secretaria de Estado e Cultura do Pará) e funciona como Museu da UFPA desde 2003.

O governador extinguiu o Conservatório de Música Instituto Carlos Gomes, por decreto, demitindo o diretor e todos os professores, em 1908, dizendo ter que cortar gastos. O Conservatório já estava em funcionamento desde 1895 (cerca de 13 anos). [3]


Referências

  1. «MONUMEN STATUES DÉCORATIVES - STATUE FÉMININE – MUFPA BELÉM». e-monumen.net. Consultado em 27 de julho de 2015 
  2. «Acontece - Eventos». Onde Quando. Consultado em 27 de fevereiro de 2015 
  3. «Memorial Instituto Estadual Carlos Gomes». www.fcg.pa.gov.br. Consultado em 17 de outubro de 2019 

Ligações externasEditar


Precedido por
José Pais de Carvalho
Governadores do Pará
1901 — 1909
Sucedido por
João Antônio Luís Coelho


  Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.