Abrir menu principal

Wikipédia β

Avestruz Master

A Avestruz Master foi uma empresa que fornecia contratos de venda e compra de avestruzes com a honra de recompra dos animais em esquema de pirâmide financeira. Foi também uma das maiores fraudes financeiras ocorridas no Brasil[1].

Em sete anos de atividade, nenhuma ave chegou a ser abatida. Na teoria, a organização teria comercializado mais de 600 mil animais. Mas na realidade, só possuía 38 mil. O grupo detinha 40 mil investidores no Brasil, 30.000 deles eram do estado de Goiás[2].

Para aumentar a base da pirâmide, foram gastos 4 milhões de reais em publicidade em 2004, e com somente 100 mil reais em ração para as avestruzes. Quando o esquema foi descoberto em 2005, a empresa faliu e um de seus sócios fugiu para o Paraguai. Em 2010, a Justiça Federal condenou os dois filhos e o genro do dono da Avestruz Master as penas de 12 a 13 anos de prisão além de serem obrigados a indenizar os investidores em 100 milhões de reais.[3]

Ver tambémEditar

Notas e referências

  1. «Saiba como identificar indícios de pirâmide para não cair em golpes». g1.globo.com. Consultado em 21 de julho de 2013 
  2. «6 golpes financeiros que enganaram milhares de investidores». exame.abril.com.br/. Consultado em 21 de julho de 2013 
  3. «Justiça condena ex-diretores da Avestruz Master a pagar indenização de R$ 100 mi». ultimainstancia.uol.com.br. Consultado em 21 de julho de 2013 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.