Abrir menu principal

Azambujeira

localidade e antiga freguesia de Rio Maior, Portugal
Nota:Você pode também estar à procura de Azambuja ou Zambujeira.
Portugal Azambujeira 
  Freguesia portuguesa extinta  
Localização
Azambujeira está localizado em: Portugal Continental
Azambujeira
Localização de Azambujeira em Portugal Continental
Coordenadas 39° 16' 14" N 8° 47' 35" O
Concelho primitivo Rio Maior
História
Fundação 27 de Maio de 1633
Extinção 28 de janeiro de 2013
Características geográficas
Área total 9,02 km²
Outras informações
Orago Nossa Senhora do Rosário

Azambujeira é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Rio Maior, com 8,88 km² de área e 458 habitantes (2011). A sua densidade populacional era 50,8 hab/km². A sede da antiga freguesia dista 17 km da sede concelhia. Foi extinta (agregada) pela reorganização administrativa de 2012/2013,[1] sendo o seu território integrado na freguesia de Azambujeira e Malaqueijo.

Foi vila e sede de concelho, sede, até 1834. Teve foral em 1633.

PopulaçãoEditar

População da freguesia de Azambujeira [2]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
392 457 450 511 548 575 615 678 695 679 587 583 539 528 458
Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 75 70 257 126 14,2% 13,3% 48,7% 23,9%
2011 67 39 227 125 14,6% 8,5% 49,6% 27,3%

Média do País no censo de 2001: 0/14 Anos-16,0%; 15/24 Anos-14,3%; 25/64 Anos-53,4%; 65 e mais Anos-16,4%

Média do País no censo de 2011: 0/14 Anos-14,9%; 15/24 Anos-10,9%; 25/64 Anos-55,2%; 65 e mais Anos-19,0%

HistóriaEditar

A Azambujeira teve foral de D. Filipe III em 1633. Em 1834 o concelho foi extinto e as suas freguesias integradas no concelho de Santarém. Em 1836 foi criado o concelho de Rio Maior para o qual Azambujeira trânsitou. É talvez a povoação mais antiga do concelho de Rio Maior, com os seus primórdios a remontarem ao tempo de D. Sancho II. Era grande senhorio destas terras o fidalgo Bartolomeu Domingues de Carvalho e, no seu período Áureo andou ligado às casas de Sabugosa, Mursa e Soure e ao Marquês de Borba.

Segundo o livro do século XVIII (Costa, A. Carvalho, Corografia Portuguesa e descrição topográfica do famoso reino de Portugal. Tomo III, Lisboa 1706-1712) o eu nome deve-se ao facto de aí terem existido muitas árvores de azambujos. O azambujo é uma árvore bravia parecida com a oliveira. O seu fruto parece uma azeitona pequena.É a vila com mais história do concelho de Rio Maior.

PatrimónioEditar

CulturaEditar

  • Neste domínio, há que destacar o Museu Regional de Azambujeira – Manuel Nobre, que se dispõe de recheio etnográfico local e regional e ainda o grupo ASA, com sede no edifico do antigo jardim de infância, formado essencialmente por seniores que se dedicam a trabalhos de artesanato e recolha e partilha etnográfica.

SaúdeEditar

  • Embora a freguesia conte (desde 1990) com um edifício expressamente construído pela autarquia para servir como posto médico, este nunca entrou em funcionamento por falta de autorização governamental. Assim a população dispõe de cuidados de saúde em Rio Maior e em S. João da Ribeira. Cuidados básicos de enfermagem no domicilio, são prestados pela Unidade de Saúde Familiar Salinas de Rio Maior.

EconomiaEditar

  • Dotada em terrenos muito ricos, desde sempre houve um predomínio da Agricultura, que ainda hoje se faz sentir (Olival, cereais, vinha e regadios). Há também, o comércio e agro-pecuária, a indústria (panificação/pastelaria, carroçarias auto, metalurgia e alumínios). Carroçarias auto, empresa familiar da família Coelhos,junto à EN 114. Na localidade de Alfouvés existe também a maior exploração leiteira do Concelho de Rio Maior, a Nutrileite - Sociedade Agrícola, Lda.

EducaçãoEditar

  • A freguesia contou com um jardim-de-infância, duas escolas do 1º ciclo do ensino básico: uma em Azambujeira, (equipada com duas salas de aulas), e outra em Alfouvés. Actualmente as crianças do pré-escolar e 1º ciclo deslocam-se em autocarro da Câmara, para o Centro Escolar Poeta Ruy Bello, em São João da Ribeira. Para os restantes níveis de ensino os alunos têm de se deslocar para Rio Maior ou Santarém.

A visitarEditar

No centro Histórico de Azambujeira se pode admirar o Pelourinho (data do 3º quartel de seiscentos); a antiga casa Senhorial e Edifício da Câmara, hoje restaurada e convertida no Museu Regional; a Igreja Matriz datada do séc XVII, revestida interiormente com vários painéis em azulejaria da mesma época. De realçar ainda a Igreja de Alfouvés; a Quinta do Carvalhal Novo e os antigos moinhos de vento em ruínas em Azambujeira e Alfouvés; a ponte calhariz, estilo românico sobre a ribeira de Alcobertas que liga os concelhos de Rio Maior e Santarém. Há ainda vestígios da existência de vias romanas.

Referências

  1. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  2. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes