Aznar Sanches

Disambig grey.svg Nota: Para Aznar, veja Sanche.

Aznar Sanches, conde da Vascónia (Ducado de Vascónia)[1] e de Jaca, filho de Sancho I Lopo de 820 a 836[2].

Ele é encarregado em 824, por Pepino I da Aquitânia de conduzir uma expedição com o conde Eble contra Pamplona em Navarra. Os habitantes apelaram aos muçulmanos, sem dúvida, os Banu Cassi de Tudela. Os dois condes caem na volta numa emboscada dos Bascos de Eneco Arista na Batalha de Roncesvales. Eble é enviado para Córdoba, enquanto Aznar, que está relacionado com o vencedor, é libertado[3]. A derrota franca marca o fim da dominação carolíngia sobre Navarra e a criação de um reino de Pamplona independente.

Em 831, Aznar revolta-se contra Pepino I de Aquitânia e passa na Vascónia a sul dos Pirenéus. Pepino, ocupado pela guerra de sucessão, não reage[4]. Aznar morreu em circunstâncias terríveis em 836. Ele é substituído por seu irmão Sancho.

Notas e referênciasEditar

  A Wikipédia tem os portais:
  • Moyen Âge
  • Pays basque
  1. Philippe Sénac, La frontière et les hommes, VIII-XII siècle : le peuplement musulman au nord de l'Èbre et les débuts de la reconquête aragonaise. Maisonneuve & Larose, 2000 (ISBN 978-2-7068-1421-1
  2.  Jean de Jaurgain, t. 1, PyréMonde (Ed.Régionalismes), 1898, 447 p. (ISBN 2846181446 et 9782846181846, OCLC 492934726
  3. Philippe Sénac Les carolingiens et al-Andalus: VIII-IX siècles Maisonneuve & Larose, 2002 ISBN 2706816597 e ISBN 9782706816598
  4. Juan de Ferreras Histoire generale d'Espagne Chez Gissey, 1751