Abrir menu principal
Baiaco
Nascimento 1913
Rio de Janeiro
Morte 1935 (22 anos)
Rio de Janeiro
Ocupação Ator, Compositor e Ritmista

Osvaldo Caetano Vasques, mais conhecido pela alcunha Baiaco[1] (Rio de Janeiro, 1913[2] - Rio de Janeiro, 1935[2]), foi um ator, compositor e ritmista brasileiro.[3]

Baiaco era frequentador das reuniões de sambistas do Bar Apolo,[4] no bairro carioca do Estácio, da qual também participavam os compositores Ismael Silva, Bide, Mano Edgar, Mano Rubem, entre outros. Junto com esses compositores, foi fundador da Deixa falar, considerada a primeira escola de samba brasileira[3], em 12 de agosto de 1928, na rua Maia de Lacerda.[5]

Sambista da Estácio, assina com Aurélio Gomes a autoria do samba Arrasta a sandália[2]

Referências

  1. Alexandre Augusto (24 de novembro de 2014). Moreira da Silva - O último dos malandros. [S.l.]: Sonora Editora. p. 41. ISBN 978-85-66567-08-3 
  2. a b c Nei Lopes (8 de julho de 2014). Enciclopédia brasileira da diáspora africana. [S.l.]: Selo Negro Edições. p. 221. ISBN 978-85-87478-99-3 
  3. a b Baiaco no Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira
  4. Marcos Antônio Marcondes (1998). Enciclopédia da música brasileira: popular, erudita e folclórica. [S.l.]: Art Editora. ISBN 978-85-7402-053-2 
  5. Daniel Brunet (5 de fevereiro de 2018). Segunda-feira: a história do Samba do Trabalhador. [S.l.]: Sonora Editora. p. 87. ISBN 978-85-576-2000-1