Abrir menu principal
Bandeira do Leal Senado.

A Bandeira do Leal Senado, tal como o nome indica, representou a famosa e histórica câmara municipal de Macau, o Leal Senado, até à sua extinção e o seu município, o Concelho de Macau (um dos dois municípios do Território de Macau). Era também conhecida como a Bandeira do Território de Macau, visto que ela, embora não fosse a bandeira oficial desta ex-colónia portuguesa, representou muitas vezes Macau internacionalmente durante o período da administração portuguesa. Aliás na cerimónia da transferência de soberania de Macau para a República Popular da China (1999), esta bandeira municipal, juntamente com a Bandeira de Portugal, representou pela última vez o Território, em detrimento da Bandeira oficial do Governo de Macau.

Descrição e HistóriaEditar

No centro da bandeira encontra-se o escudo de Portugal, segurado um de cada lado por dois anjos. Por cima da cabeça do anjo do lado direito, existe um globo terrestre com uma cruz, simbolizando os Descobrimentos Portugueses, enquanto que o do lado esquerdo tem por cima da sua cabeça a Cruz de Cristo. Por cima do escudo de Portugal, conseguimos ver uma coroa, simbolizando o patrocínio do Rei português ao Senado de Macau. Por baixo, encontra-se uma tira branca, onde está escrito o nome oficial de Macau durante a administração portuguesa: "Cidade do Nome de Deus de Macau, Não Há Outra Mais Leal". Este nome foi dado pelo Rei D. João IV a Macau, como recompensa à lealdade desta Cidade a Portugal (durante a ocupação filipina a Portugal, Macau desafiou a soberania espanhola, hasteando sempre a bandeira portuguesa).

Houve uma variante a esta bandeira na cor branca, embora muito pouco utilizada.

Hoje, faz parte da História de Macau. É considerada pelos macaenses como um dos seus símbolos, visto que ela representava a Cidade em que muitos deles nasceram e viveram. Representava também a Cidade em que ocorreu a génese da gente macaense.

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar