Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Príncipe Philip, Duque de Edimburgo, o atual Barão
Brasão de Armas do Barão de Greenwich.

Barão Greenwich é um título que foi criado duas vezes na história britânica. A primeira criação veio no Pariato da Grã-Bretanha em 1767, quando Lady Caroline Townshend foi nomeada Baronesa Greenwich, no condado de Kent. Ela era a filha do marechal de campo John Campbell, 2º Duque de Argyll, que fora criado em 1715 Conde de Greenwich e em 1719 o Duque de Greenwich, títulos que foram extintos em 1743. Como os dois filhos de Caroline, pelo segundo marido, a precederam, o título foi extinto após sua morte em 1794.

A segunda criação veio no Pariato do Reino Unido em 1947, quando o tenente Philip Mountbatten, na manhã de seu casamento com a princesa Elizabeth (agora rainha Elizabeth II), foi feito Barão Greenwich, de Greenwich, no condado de Londres. Ele foi feito Duque de Edimburgo e Conde de Merioneth ao mesmo tempo.[1]

Baronesa Greenwich (1767)Editar

  • Caroline Townshend, 1ª Baronesa Greenwich (1717 - 1794), título extinto após a morte.

Barão Greenwich (1947)Editar

  • Philip Mountbatten, 1º Barão Greenwich (1947- presente)

Referências