Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Cândido Ribeiro Barbosa, primeiro e único barão de Ribeiro Barbosa (Bananal, 1854idem, 1922), foi um fazendeiro e tabelião brasileiro. Descendente de tradicional família cafeicultora da região, viveu durante a decadência do ciclo do café do Vale do Paraíba, motivo pelo qual desfez-se da antiga propriedade a qual herdou, a fazenda Coqueiros. O barão era também conhecido como Candóca ou Menino de Ouro, devido à promessa de sua mãe, que jurou doar o peso do filho em ouro à Santa Casa de Misericórdia de Bananal caso nascesse saudável, haja vista sua avançada idade quando engravidou—42 anos.

Filho do major Cândido Ribeiro Barbosa (1835-19??) e de Joaquina Maria de Jesus (1812-1911), e neto dos portugueses Inácio Ribeiro Barbosa e Gertrudes Maria de Oliveira. Casou-se em 1862 com Etelvina Laura de Almeida, com quem teve numerosa descendência:

  • Maria Cândida Ribeiro Barbosa, casada com Luciano José de Almeida
  • Luciano Ribeiro Barbosa
  • Cândido Ribeiro Barbosa
  • Estela Ribeiro Barbosa
  • Américo Ribeiro Barbosa, casado com Carmela de Carvalho
  • Joaquina Ribeiro Barbosa, casada com Manuel Osório de Carvalho
  • Luciano Ribeiro Barbosa, casado com Bárbara Maria Barbosa
  • Cecília Ribeiro Barbosa, casada com Amadeu Citi
  • Edith Ribeiro Barbosa, casada com Joaquim de Paula Guimarães Filho
  • Cândido Ribeiro Barbosa, casado com Maria Christina Quintas
  • Clóvis Ribeiro Barbosa, casado com Cassiana Theodoro Guimarães

Títulos nobiliárquicosEditar

Barão de Ribeiro Barbosa

Título conferido por decreto real em 1908, por D. Carlos I de Portugal.

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.