Batalha da Fronteira Persa

Batalha da Fronteira Persa
Parte das Campanhas de Ciro, o Grande
Data 551 a.C.?
Local Na estrada que ligava Ecbátana a Pasárgada,
no lado persa da fronteira entre a Média e Pérsis
Desfecho Vitória tática persa;
Vitória estratégica meda.
Mudanças
territoriais
Províncias setentrionais da Média se aliaram aos rebeldes persas.
Combatentes
Império Medo Pérsis
Líderes e comandantes
Astiages da Média,
Harpago,
outros cujos nomes não são conhecidos
Cambises I (ferido em combate),
Ciro, o Grande,
Oebares,
outros cujos nomes não são conhecidos
Forças
120.000 a 200.000? (cavalaria),[1]
3.000 carros de guerras[2]

Cerca de metade de todo o exército persa (consenso atual)

50.000 (cavalaria),[3]
100 carros de guerra,[4] número desconhecido de camponeses defendendo as muralhas da cidade
Vítimas
Grande número de vítimas[5] Pequeno número de vítimas[6]

Batalha da Fronteira Persa foi o segundo confronto militar travado na Antiguidade entre os exércitos da Média e da Pérsia. Embora não tenha sido uma vitória decisiva persa, ela assinalou uma marcante diminuição do poder exercido pelos medos no Sudoeste da Ásia. Foi a primeira batalha travada por Cambises I, e a primeira na qual ele participou com seu filho, Ciro, o Grande. O primeiro destes conflitos, que durou por dois dias, foi uma tentativa de libertar a Pérsia, e fez com que as tropas persas recuassem para o sul, onde disputaram uma terceira batalha.

Foi descrita por Nicolau de Damasco - entre outros que também mencionam a Batalha de Hirba - porém não é mencionada por Heródoto.[7] A maior parte dos historiadores que a comentam consideram que Heródoto menciona apenas a primeira e a última das batalhas ocorridas naquela guerra, com base da sua descrição dos fatos.[8] Este conflito fronteiriço teria sido o primeiro grande enfrentamento militar entre as duas potências.[9] Ciro conseguiu escapar do inimigo sem recuar, pondo assim um fim à batalha e prolongando o confronto sem garantir uma vitória completa a Astiages, rei dos medas. A próxima batalha viria a ser o último ato de resistência dos persas, já que sua própria existência passava a ser colocada em jogo com base no resultado da guerra.

ContextoEditar

Ciro havia recuado à fronteira da província meda visando proteger as fronteiras da Pérsia contra incursões de Astiages.[10] Após a Batalha de Hirba, Astiages invadiu a Pérsia com mais de 1.205.000 homens.[11] A batalha que se seguiu envolveu cavalaria de ambos os lados, e carros de guerra, que teriam sido usados apenas durante este confronto.[12] Apenas uma pequena parte das forças invasoras dos medos participou da batalha, enquanto os persas utilizaram toda a sua cavalaria, incluindo as tropas auxiliares.[13] Astiages tentou convencer Ciro a se render, porém desta vez preferiu não demonstrar misericórdia, mesmo tendo melhores relações com 'Atradates' (variante do nome Mitradates, utilizado por Heródoto, que Nicolau utiliza erroneamente para se referir a Cambises, pai de Ciro.[carece de fontes?] O nome da cidade que Ciro e seu pai estavam protegendo não foi registrado.[14] Ainda assim, sabe-se que se tratava de uma cidade fronteiriça importante, e que era considerada digna de ser defendida.[15] Quando Astiages se aproximou da cidade, os civis persas estavam prestes a evacuá-la, se necessário.[16] Neste meio tempo, Ciro e Cambises reuniram suas tropas, porém não se sabe exatamente se Oebares (que havia ajudado a conduzir Ciro ao trono) ou Harpago participaram ao seu lado no combate; sabe-se que o Oebares original era um conselheiro de Ciro.[17]

Referências

  1. Duncker, Max, The History of Antiquity, tr. Evelyn Abbott, p. 350. Londres, Richard Bentley * Son (1881) p. 350.1.1
  2. Anderson Edward, Robert, The Story of Extinct Civilizations of the East, Published by McClure, Phillips, (1904) p.152.1
  3. Duncker, Max, The History of Antiquity, tr. Evelyn Abbott, p. 350. London, Richard Bentley * Son (1881) p. 350.1.2
  4. Anderson Edward, Robert, The Story of Extinct Civilizations of the East, Published by McClure, Phillips, (1904) p.152.2
  5. Duncker, Max, The History of Antiquity, tr. Evelyn Abbott, p. 350. Londres, Richard Bentley * Son (1881) p. 350.1.3
  6. Duncker, Max, The History of Antiquity, tr. Evelyn Abbott, p. 350. Londres, Richard Bentley * Son (1881) p. 350.1.4
  7. Ctésias (Persica)
  8. M. A. Dandamaev, A Political History of the Achaemenid Empire, tr. W. J. Vogelsang, (1989) p. 17
  9. Fragmentos de Nicolau de Damasco.
  10. Fischer, W.B., Ilya Gershevitch, and Ehsan Yarshster, The Cambridge History of Iran, Cambridge University Press (1993) p. 147.
  11. Chisholm, Hugh, The Encyclopædia Britannica: A Dictionary of Arts, Sciences, Literature and General Information, Cambridge, Inglaterra; Nova York: At the University Press, (1910) p. 208
  12. Laymon, Charles M., The Interpreter's One Volume Commentary on the Bible: Introduction and Commentary, Abingdon Press, (1971) p. 440.
  13. Laymon, Charles M., The Interpreter's One Volume Commentary on the Bible: Introduction and Commentary, Abingdon Press, (1971) p. 441.
  14. Laymon, Charles M., The Interpreter's One Volume Commentary on the Bible: Introduction and Commentary, Abingdon Press, (1971) p. 442.
  15. Clare, Israel Smith. The unrivaled history of the world, containing a full and complete record of the human race from the earliest historical period to the present time, embracing a general survey of the progress of mankind in national and social life, civil government, religion, literature, science and art... Chicago, The Werner Co., (1893) p. 244.
  16. Duncker, Max, The History of Antiquity, tr. Evelyn Abbott, p. 350. Londres, Richard Bentley * Son (1881) p. 350
  17. Fischer, W.B., Ilya Gershevitch e Ehsan Yarshster, The Cambridge History of Iran, Cambridge University Press (1993) p. 149.

BibliografiaEditar

Fontes clássicasEditar

Fontes modernasEditar

  • Rawlinson, George (1885).The Seven Great Monarchies of the Eastern World, Nova York, John B. Eldan Press, reprint (2007) p. 120-121. In 4 volumes. ISBN 978-1-4286-4792-3
  • Fischer, W.B., Ilya Gershevitch, e Ehsan Yarshster, The Cambridge History of Iran, Cambridge University Press (1993) p. 145. In 1 volume. ISBN 0-521-20091-1
  • Stearns, Peter N., and Langer, William L. (2004).The Encyclopedia of World History: Ancient, Medieval, and Modern, Chronologically Arranged, Boston, Houghton Mifflin Press, (2001) p. 40. In 6 editions. ISBN 0-395-65237-5

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.