Abrir menu principal
Batalha de Arcis-sur-Aube
Sexta Coalizão, Guerras Napoleônicas
Data 20 - 21 de março de 1814
Local Arcis-sur-Aube, França
Desfecho Vitória tática francesa[1]
  • Os franceses conseguem se retirar para lutar outro dia;

Vitória estratégica austríaca

Beligerantes
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg Império Francês Flag of the Habsburg Monarchy.svg Áustria
Rússia Império Russo
Flag of Bavaria (striped).svg Reino da Baviera
Flagge Königreich Württemberg.svg Württemberg
Comandantes
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg Napoleão I
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg Michel Ney
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg Nicolas Oudinot
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg Horace Sébastiani
Flag of the Habsburg Monarchy.svg Karl Schwarzenberg
Rússia Peter Wittgenstein
Flag of Bavaria (striped).svg Karl von Wrede
Flagge Königreich Württemberg.svg Guilherme I
Forças
20 000 (inicialmente)

28 000 (no final)
43 000 (inicialmente)

80 000 (no final)
Baixas
3 000 mortos ou feridos[2] 4 000 mortos ou feridos[2]

A Batalha de Arcis-sur-Aube (20–21 de março de 1814) foi a penúltima batalha travada pelo imperador francês Napoleão Bonaparte antes da sua primeira abdicação e exílio em Elba (a última foi a Batalha de Saint-Dizier).[3]

A França estava sendo invadida pelas potências europeias, que pretendiam derrubar Napoleão do poder, ao fim da Guerra da Sexta Coalizão. Duas forças marchavam rumo a Paris: uma tropa liderada pelo general prussiano Gebhard von Blücher e outra pelo marechal austríaco Karl Schwarzenberg. O imperador francês pretendia combater as duas forças de forma separadas. Em 20 de abril, os franceses enfrentaram os soldados de Schwarzenberg mas nenhum combate significativo aconteceu. No dia seguinte, reforços chegaram aos austríacos, que agora somavam 80 000 homens (contra menos de 30 000 franceses). Percebendo a desvantagem numérica, Napoleão ordena uma retirada, mas deixa o marechal Nicolas-Charles Oudinot para atrás para atrasar o avanço inimigo e permitir que suas forças recuassem em segurança. Quando o comando austríaco percebeu, eles tentaram de todo o jeito quebrar as linhas de Oudinot, mas não conseguiram. Ao fim do dia 21, os exércitos franceses haviam se retirado em direção a Paris e os Aliados continuaram sua marcha. Um pouco mais de uma semana mais tarde, Bonaparte abdicava do trono da França.[4]

Referências

  1. Jacques (2007), p. 63.
  2. a b Chandler (2002), p. 998.
  3. Taylor, Brian. The Empire of the French. Spellmount, 2006.
  4. Details on Arcis-sur-Aube - from the Clash of Steel

FontesEditar

  • Chandler, David. Dictionary of the Napoleonic wars. Wordsworth editions, 1999.
  • Chandler, David G. The Campaigns of Napoleon. Scribner, 1966.