Batalha de Boyacá

A batalha de Boyacá em 1819 foi a batalha decisiva que garantiu o sucesso da campanha de Bolívar para libertar Nova Granada. A batalha de Boyaca é considerada o início da independência do norte da América do Sul, e é considerada importante porque levou às vitórias da batalha de Carabobo na Venezuela, Pichincha no Equador e Junín e Ayacucho no Peru.[1]

Bataha de Boyacá
Batalla de Boyaca de Martin Tovar y Tovar.jpg

Nova Granada adquiriu sua independência definitiva da monarquia espanhola, embora a luta com as forças monarquistas continuasse por anos.[2]232–235

Os generais de brigada Francisco de Paula Santander e José Antonio Anzoátegui lideraram um exército republicano combinado para derrotar em duas horas as forças monarquistas lideradas pelos coronéis espanhóis José María Barreiro e Francisco Jiménez.[3]

A batalha ocorreu a 150 km de Bogotá, na Cordilheira dos Andes, em um local conhecido como Casa de Teja, próximo a uma ponte sobre o rio Teatinos e 3 estradas que levam a Samaca, Motavita e Tunja, área que hoje faz parte do Departamento de Boyacá.

ReferênciasEditar

  1. «Colombia Aprende - La Batalla de Boyacá». web.archive.org. 11 de abril de 2016. Consultado em 5 de março de 2022 
  2. Arana, M., 2013, Bolívar, Nova York: Simon & Schuster, ISBN 9781439110195
  3. «Batalha de Boyacá: causas, desenvolvimento e consequências - Maestrovirtuale.com». Consultado em 22 de outubro de 2021