Batalha de Englefield

A Batalha de Englefield foi uma vitória dos saxões ocidentais contra um exército viking dinamarquês no dia 31 de dezembro de 870 em Englefield, próximo a Reading em Berkshire. Foi a primeira de uma série de batalhas que ocorreram após a invasão de Wessex pelo exército dinamarquês em dezembro de 870.[1][2]

Batalha de Englefield
Anglo-Saxon Chronicle - C - 871.jpg
Uma página da Crônica Anglo-Saxônica descrevendo a Batalha de Englefield
Data aprox. 31 de dezembro de 870
Local Englefield, Berkshire
Desfecho Vitória dos saxões ocidentais
Beligerantes
Saxões ocidentais Vikings dinamarqueses
Comandantes
Etelvulfo de Berkshire Dois condes

Até 870, os vikings haviam conquistado dois dos quatro reinos Anglo-saxões, Nortúmbria e Ânglia Oriental. No final de 870, eles iniciaram uma tentativa de conquistar Wessex e marcharam da Ânglia Oriental até Reading, chegando no dia 28 de dezembro. Três dias depois, eles enviaram um grande grupo sob comando de dois condes para pilhagem e reconhecimento do território. Este grupo foi recebido em Englefield por tropas locais sob o comando de Etelvulfo, Ealdormano de Berkshire. Depois que um dos condes foi morto e uma boa parte do exército dinamarquês foi derrubada, as forças vikings fugiram.[3]

A vitória dos saxões durou pouco tempo. Quatro dias depois, as tropas do exército saxão ocidental — liderado por Etelredo de Wessex e seu irmão, o futuro Rei Alfredo de Wessex — atacaram o principal acampamento dinamarquês em Reading e foram contra-atacadas na Batalha de Reading. Entre os vários mortos estava Etelvulfo. Outras batalhas se seguiram, incluindo a Batalha de Ashdown, uma vitória dos saxões ocidentais e a Batalha de Marton, quando os dinamarqueses venceram. Logo após a Páscoa, ocorrida em 15 de abril daquele ano, Etelredo morreu e foi sucedido por Alfred.[4]

A Batalha de Englefield pôde ser datada pois o Bispo Heahmund de Sherbone morreu na Batalha de Marton, e é sabido que ele faleceu no dia 22 de março de 871. A Crônica Anglo-Saxônica registra que a Batalha de Basing ocorreu dois meses antes, ou seja, 22 de janeiro; Ashdown catorze dias antes desta, em 8 de janeiro; Reading quatro dias antes, em 4 de janeiro; Englefield mais quatro dias antes em 31 de dezembro de 870, e a chegada dos vikings em Reading três dias antes desta em 28 de dezembro. Contudo, como o intervalo de dois meses entre Marton e Basing é provavelmente inexato, as datas anteriores são aproximadas.[2]

ReferênciasEditar

  1. Abels, Richard (1998). Alfred the Great: War, Kingship and Culture in Anglo-Saxon England. Harlow, Reino Unido: Longman. pp. 126–27. ISBN 0-582-04047-7 
  2. a b Beaven, Murray (julho de 1918). «The Beginning of the Year in the Alfredian Calendar (866-87)». English Historical Review. 33. 334 páginas 
  3. Abels. [S.l.: s.n.] pp. 124–27 
  4. Abels. [S.l.: s.n.] pp. 127–34