Batalha de Halen

A Batalha de Halen também conhecida como a Batalha dos Capacetes de Prata,[1](em neerlandês: Slag der Zilveren Helmen em francês: Bataille des casques d'argent)[nota 1] foi uma batalha de cavalaria no início da Primeira Guerra Mundial. Halen é uma pequena cidade comercial situada ao longo do eixo principal de avanço do exército imperial alemão, que fornecia um bom local para atravessar o rio Gete. A batalha teve lugar a 12 de Agosto de 1914 entre as forças alemãs, comandadas por Georg von der Marwitz, e as tropas belgas lideradas por Léon de Witte. O resultado dos confrontos foi uma vitória táctica belga, mas com pouco efeito no atraso da invasão da Bélgica pelos alemães.

Batalha de Halen
Batalha das Fronteiras da Primeira Guerra Mundial
Slag van Halen.jpg
Postal da época com o "fracasso da cavalaria alemã" em Halen
Data 12 de Agosto de 1914
Local Halen, Bélgica
Desfecho Vitória belga
Beligerantes
 Bélgica Império Alemão Império Alemão
Comandantes
Bélgica Léon de White Império Alemão Georg Marwitz
Forças
2 850 soldados 6 000 soldados
Baixas
160 mortos
320 feridos
150 mortos
600 feridos
300 capturados
Ao todo 310 mortos

Ver TambémEditar

Notas

  1. Por analogia com a Batalhas das Esporas Douradas de 1302, que teve um papel importante na identidade cultural flamenga, esta batalha é conhecida como atalha dos Capacetes de Prata, pois foram deixados muito capacetes dos soldados da cavalaria alemã, Cuirassiers, no terreno de batalha.

Referências

BibliografiaEditar

Livros
Páginas da internet

Leitura adicionalEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Batalha de Halen
  Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.