Batalha de Khorramshahr (1982)

A Batalha de Khorramshahr, também conhecida no Irã como a Libertação de Khorramshahr (em farsi: آزادسازی خرمشهر, translit. Âzâdsâzī-ye Khorramshahr) foi a recaptura iraniana da cidade de Khorramshahr em 24 de maio de 1982 durante a Guerra Irã-Iraque. A cidade havia sido capturada pelos iraquianos no início da guerra, em 26 de outubro de 1980, logo após a invasão iraquiana do Irã.[1][2] A retomada bem-sucedida da cidade fez parte da Operação Beit ol-Moqaddas do Irã. É percebida como um momento decisivo na guerra; e a libertação da cidade é celebrada anualmente no Irã em 24 de maio.[3]

Batalha de Khorramshahr (1982)
Guerra Irã-Iraque
Khorramshahr POWs crop.jpg
Forças iranianas direcionando prisioneiros capturados do exército iraquiano após o retorno da cidade ao controle iraniano, 1982.
Data 24 de abril24 de maio de 1982
Local Khorramshahr, Cuzistão, Irã
Casus belli Tentativa iraniana de encerrar a ocupação militar iraquiana de Khorramshahr
Desfecho Vitória iraniana
Mudanças territoriais O Irã retoma a cidade portuária de Khorramshahr, no sudoeste, e empurra as forças iraquianas de volta para a fronteira internacional
Beligerantes
 Irã
Comandantes
Forças
70 000 70 000
Baixas
  • 15 000 mortos e/ou feridos
  • 15 000 – 19 000 capturados
  • 550 tanques e veículos blindados destruídos
  • 105 tanques e veículos blindados capturados
30 000 mortos e/ou feridos

BatalhaEditar

Após sua captura, a cidade iraniana de Khorramshahr permaneceu sob controle iraquiano até abril de 1982, quando os iranianos lançaram a Operação Beit ol-Moqaddas para recapturar a província de Khuzistão. A fase inicial da operação ocorreu de 24 de abril a 12 de maio de 1982 e consistiu em aproximadamente 70.000 soldados do exército iraniano e dos Guardas Revolucionários, que conseguiram repelir as forças iraquianas para fora da área de Ahvaz-Susangerd, embora mantendo pesadas baixas. Os iraquianos se retiraram para Khorramshahr e, em 20 de maio, lançaram um contra-ataque vigoroso, porém malsucedido, contra os iranianos. O Irã então lançou uma grande investida a Khorramshahr e ultrapassou duas linhas defensivas iraquianas na região de Pol-e Now e Shalamcheh. Os iranianos se concentraram perto da hidrovia Shatt al-Arab (conhecida como Arvand Rud no Irã), cercaram Khorramshahr e recapturaram a cidade em 24 de maio de 1982, após dois dias de intensos e sangrentos combates.[3][4]

Consequências e legadoEditar

 
Nota de rial de 2000 do Irã, representando as forças iranianas após a libertação de Khorramshahr.

Ao retomar Khorramshahr, os iranianos capturaram aproximadamente 19.000 soldados de um exército iraquiano agora desmoralizado. Saddam Hussein ficou chocado e furioso com a derrota e com o fato de os iranianos terem avançado apesar de sofrerem pesadas baixas. Os iranianos chegaram a comprometer suas reservas para continuar a repelir os iraquianos. Após a derrota, Saddam Hussein executou vários de seus principais generais, como o comandante da 9.ª Divisão Blindada.[3]

Os apelos para um cessar-fogo ordenado pelas Nações Unidas na Guerra Irã-Iraque foram feitos três dias[5] após a libertação de Khorramshahr, e autoridades de ambos os países começaram a discutir tal possibilidade.[6]

O aniversário da libertação de Khorramshahr é observado anualmente no Irã em 24 de maio.[2][7]

Sevom Khordad, um sistema de defesa aérea iraniano, foi assim nomeado devido a batalha.[8]

Referências

  1. Naraghi, Ehsan (193). From Palace to Prison: Inside the Iranian Revolution. [S.l.]: Ivan R. Dee, publisher. ISBN 978-1566630337 
  2. a b Staff Writer. «Iran celebrates anniversary of liberating Khorramshahr». Alalam 
  3. a b c Murray, Williamson; Woods, Kevin M. (2014). The Iran-Iraq War: A Military and Strategic History. [S.l.]: Cambridge University Press. ISBN 978-1-107-67392-2 
  4. Razoux, Pierre; Elliott, Nicholas (2015). The Iran-Iraq War. [S.l.]: Belknap Press. ISBN 978-0674088634 
  5. Blight, James G.; Lang, Janet M.; Banai, Hussein; Byrne, Malcolm; Tirman, John (2014). Becoming Enemies: U.S.-Iran Relations and t. [S.l.]: Rowman & Littlefield Publishers. ISBN 978-1-4422-0831-5 
  6. Sinkaya, Bayram (2015). The Revolutionary Guards in Iranian Politics: Elites and Shifting Relations. [S.l.]: Routledge. ISBN 978-1-138-85364-5 
  7. Staff writer. «Iran-Iraq War off-limits to historians in Iran». al-monitor 
  8. Binnie, Jeremy (13 de julho de 2014). «IRGC unveils new tactical ballistic missiles developments - IHS Jane's 360». London. Arquivado do original em 14 de julho de 2014