Batalha de Kulm

A Batalha de Kulm foi um confronto militar travado na cidade de Kulm (Chlumec) e no vilarejo de Přestanov, na região norte da Boêmia. A luta foi travada entre 29 e 30 de agosto de 1813, durante a Guerra da Sexta Coalizão. Cerca de 32 000 soldados franceses, sob comando de Dominique Vandamme, atacaram cerca de 60 000 combatentes austríacos, russos e prussianos, sob comando de Alexander Ostermann-Tolstoy.[1]

Batalha de Kulm
Guerra da Sexta Coalizão
Battle of Kulm by Kotsebu.jpg
A batalha de Kulm, por A. Kotsebu.
Data 29 - 30 de agosto de 1813
Local Kulm, Boêmia
Desfecho Vitória da Coalizão
Beligerantes
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg Império Francês Rússia Império Russo
Flag of the Kingdom of Prussia (1803-1892).svg Reino da Prússia
Flag of the Habsburg Monarchy.svg Império Austríaco
Comandantes
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg Dominique Vandamme
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg Laurent de Gouvion Saint-Cyr
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg Auguste de Marmont
Flag of Russia.svg Alexander Ivanovich
Flag of Russia.svg Mikhail Bogdanovich de Tolly
Flag of the Kingdom of Prussia (1803-1892).svg Gebhard von Blücher
Flag of the Kingdom of Prussia (1803-1892).svg Peter Wittgenstein
Flag of the Kingdom of Prussia (1803-1892).svg Friedrich von Kleist
Flag of the Habsburg Monarchy.svg Karl Philipp
Flag of the Habsburg Monarchy.svg Hieronymus von Colloredo-Mansfeld
Forças
32 000 soldados 16 000 (29 de agosto)
60 000 (30 de agosto)
Baixas
5 000 mortos ou feridos
7 000-13 000 capturados
11 000 mortos ou feridos

A batalhaEditar

Em meados 1813, após a vitória de Napoleão na batalha de Dresden, Vandamme foi enviado para perseguir as forças aliadas que estavam em retirada. Os marechais Laurent de Gouvion Saint-Cyr e Auguste Marmont foram enviados para apoiá-lo. Nas proximidades da cidade de Kulm (na atual região da República Tcheca), as tropas francesas alcançaram as forças da Coalizão. Vandamme atacou no dia 29 de agosto mas foi repelido. Os russos e austríacos esperaram então os reforços prussianos e atacaram no dia seguinte, forçando o recuo dos soldados imperiais franceses. Ambos os lados sofreram pesadas baixas. Napoleão foi então forçado a reconsiderar sua ofensiva na região da Europa Central. Dois meses depois, a França era derrotada pelos aliados na decisiva batalha de Leipzig.[1]

Referências

  1. a b "The Battle of Kulm". Página acessada em 14 de junho de 2015.
  Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.