Abrir menu principal

Wikipédia β

Batalha de Nassau

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde dezembro de 2013). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Batalha de Nassau (2 a 3 de março de 1776) foi uma batalha naval de assalto anfíbio pelas forças americanas contra a Grã-Bretanha que ocupava Nassau, nas Bahamas durante a Guerra Revolucionária Americana. A batalha é considerada um dos primeiros compromissos assumidos pela primeira e recém-criada Marinha Continental, o progenitor da Marinha dos Estados Unidos e dos Fuzileiros Navais. A ação foi também o primeiro desembarque anfíbio na história dos Estados Unidos. A batalha também é conhecida como o Raid de Nassau.

Batalha de Nassau
Parte da(o) Revolução Americana de 1776
Battle of Nassau.jpg
Fuzilieors do Exército Continental desembarcam em New Providence.
Data 2 a 3 de março de 1776
Local Nassau, Bahamas
Desfecho Vitória americana
Combatentes
Estados Unidos Treze Colônias (Estados Unidos)  Grã-Bretanha
Principais líderes
Esek Hopkins
Samuel Nicholas
Montfort Browne
Forças
2 Fragatas
4 bergantins
1 escuna
Cerca de 300 fuzileiros navais e marinheiros Continentais
Desconhecido
Vítimas
As baixas são desconhecidas As baixas são desconhecidas

Índice

ContextoEditar

O Lord Dunmore, com a força britânica sob o seu comando, havia recolhido uma loja de armas e disposições em New Providence, nas Bahamas, oi que tinha sido eficaz contra os rebeldes ao longo da costa Colonial, em especial a costa da Virgínia.

 
Mapa das Bahamas

BatalhaEditar

A frota estava sob o comando do Comodoro Esek Hopkins de Rhode Island, com uma força-tarefa de quatro navios, incluindo o USS Hornet, USS Alfred e o USS Wasp, e os reuniu perto de Great Abaco Island, ao norte da ilha de New Providence, em 1 de março de 1776. A força capturou dois saveiros de propriedade de legalistas, um desses homens era o capitão Gideon Lowe de Green Turtle Cay, e pressionou os seus proprietários a servir como pilotos. Diz-se que os dois Abaconians escaparam logo de Nassau por que estavam à vista e alertaram os britânicos dos navios americanos que se aproximavam.[1]

Em 2 de março, as forças americanas se aproximaram de Nassau, enviando à terra um grupo de ataque de 230 Continentais, 50 marinheiros e fuzileiros navais, sob o comando do Capitão Samuel Nicolau, o primeiro oficial comissionado na Marinha Continental. As forças enviadas capturaram as proximidades do Fort Montague, mas foram repelidos em seu ataque ao Fort de Nassau.

Em 3 de março às 10:00 da manhã, foi feita novamente uma tentativa de aterragem, e desta vez os fuzileiros navais capturaram Nassau sem combate, uma loja bastante grande onde apreenderam 103 canhões, morteiros e munição. Grande parte das lojas de pólvora que eram o alvo do ataque tinham sido esvasiadas após o ataque em 2 de março.[2]

O ataque ficou marcado com o primeiro lugar na história em que as forças militares norte-americanas responderam ao comando "A força de desembarque em terra".

Em 17 de março, a frota partiu para fora do canal Block Island , em Newport Rhode Island, com o Montfort Browne, vice-governador das Bahamas, sendo um prisioneiro.Browne foi mais tarde trocado pelo general americano William Alexander.

LegadoEditar

Em comemoração da batalha, dois navios da Marinha dos Estados Unidos foram batizados como USS Nassau.

Notas

  1. Hand, pp. 108-109
  2. Field, pp. 100-102

ReferênciasEditar