Batalha de Olivento

Batalha de Olivento
Conquista normanda do sul da Itália
Data 17 de março de 1041
Local Rio Olivento, Apúlia, Itália Bizantina
Desfecho Vitória normanda
Beligerantes
Império Bizantino Normandos
Lombardos
Comandantes
Miguel Dociano
Haroldo Hardrada
Guilherme Braço de Ferro
Forças
Milhares de tropas[1] 300 cavaleiros normandos[1]
600 soldados a pé[1]
Baixas
Desconhecido Desconhecido

A batalha de Olivento foi travada em 17 de março de 1041 entre o Império Bizantino e os normandos do sul da Itália e seus aliados lombardos perto do rio Olivento, na Apúlia, no sul da Itália.

HistóriaEditar

A batalha teve sua origem na decisão de Arduíno da Lombarda, um lombardo que falava grego que tinha lutado pelos bizantinos, em mudar de lado e formar uma coalizão com os normandos Rainulfo Drengoto e os irmãos Altavila (Guilherme Braço de Ferro, Drogo, Hunifredo) e os lombardos Atenulfo de Benevento e Argiro de Bari. Depois de ter derrotado os exércitos imperiais, eles tomariam para si as terras conquistadas.

O catepano bizantino da Itália, Miguel Dociano, mudou-se de Bari com os poucos soldados que conseguiu reunir, incluindo alguns varangianos, as tropas tagmáticas do Tema Opsiciano e vários tracésios. Foi capaz de derrotar as primeiras tropas rebeldes que conheceu, e ele os perseguiu em Ascoli Satriano. Aqui foi recebido por um exército de 300 cavaleiros normandos e 600 de infantaria sob Rainulfo Drengoto, Arduíno e Guilherme Braço de Ferro. Antes da batalha, Dociano enviou um emissário ao exército lombardo-normando para dar-lhes uma escolha de voltar ao território Lombardo ou lutar contra o exército bizantino numericamente superior. Assim que o enviado concluiu os termos, Hugo Tubeúfo, o cavaleiro normando, que estava segurando as rédeas para a montagem do enviado matou o cavalo ao bate-lo na parte de trás da cabeça com sua luva. Após o enviado receber um outro cavalo, voltou para Dociano com a resposta dos normandos escolhendo lutar.[1]

Os rebeldes haviam implantado a cavalaria no centro, com a infantaria nas alas. Os bizantinos lançaram várias ondas de ataques contra a cavalaria normanda. No entanto, os normandos resistiram e contra-atacaram, derrotando os bizantinos com uma carga de cavalaria decisiva. As tropas gregas fugiram, e muitos deles se afogaram no rio.[1] O próprio catepano mal foi capaz de escapar vivo.

A batalha de Olivento foi o primeiro dos inúmeros êxitos marcados pelos normandos em sua conquista do sul da Itália. Após a batalha, eles conquistaram Ascoli, Venosa, Gravina in Puglia. Foi seguido por outras vitórias normandas sobre os bizantinos nas batalhas de Monte Maior e Montepeloso.

Referências

  1. a b c d e Brown (2003) p. 42
  A Wikipédia possui o
Portal Guerra


BibliografiaEditar

  • De Blasiis, Giuseppe (1869–1861). L'insurrezione Pugliese e la conquista normanna nel secolo XI. Nápoles: [s.n.]  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  • Brown, Gordon S. (2003). The Norman Conquest of Southern Italy and Sicily. Jefferson, NC: McFarland & Company Inc. ISBN 978-0-7864-1472-7 
  Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.