Batalha de Shaho

Batalha de Shaho
Guerra Russo-Japonesa
Battle of Shaho.jpg
"Na Batalha do Rio Sha, um batalhão de Nossas Forças Armadas, dirigiu a força inimiga para a margem esquerda do Rio Taizi" por Yoshikuni, novembro de 1904.
Data 5-17 de outubro de 1904
Local Sul de Mukden no Rio Sha, Manchúria
Desfecho Indecisivo; Retirada russa
Beligerantes
Japão Império do Japão Rússia Império Russo
Comandantes
Ōyama Iwao Aleksey Kuropatkin
Forças
120,000 210,000
Baixas
3,951 mortos
16,394 feridos
5,084 mortos
30,506 feridos
4,869 desaparecidos em combate (DEC)[1]

A Batalha de Shaho foi uma das batalhas da Guerra Russo-Japonesa ao longo dos 60 km do centro do Rio Sha em Mukden-Port Arthur, perto da Ferrovia Trans-Manchuriana no norte de Liaoyang, Manchúria.

AntecedentesEditar

 
General japonês Kuroki Tamemoto e o oficial britânico Sir Ian Hamilton.

A situação das forças russas no Extremo Oriente após a derrota na Batalha de Liaoyang tornou-se cada vez mais desfavorável, mas o czar tornou-se determinado em salvar tanto Port Arthur, quanto a dignidade do Império Russo. Ele dirigiu o General Aleksey Kuropatkin, o Comandante-Chefe dos exércitos russos na Manchúria para reverter a maré da guerra. Kuropatkin reforçou todas as tropas recém-chegadas pela concluída Transiberiana e contra-atacou os exércitos japoneses, comandados pelo Marechal de Campo Ōyama Iwao no Rio Sha-ho.

BatalhaEditar

Em 5 de outubro de 1904, os exércitos russos, totalizando 210 mil homens atacou em uma ofensiva geral ao norte de Liaoyang, com o principal avanço vindo através das montanhas a leste. Os ataques russos no flanco esquerdo lentamente ganharam terreno com as forças russas arrancando a iniciativa dos japoneses.

As forças japonesas consistiram em um Primeiro Exército comandado pelo General Kuroki Tametomo, Segundo Exército comandado pelo general Oku Yasukata e o Quarto Exército comandado pelo General Nozu Michitsura, num total de 170 mil homens. Na noite de 10 de outubro de 1904, o general ordenou a Oyama uma grande contra-ofensiva japonesa para atacar o flanco direito russo. Até 13 de outubro, os japoneses cessaram o avanço russo nas montanhas a nordeste de Liaoyang, e ameaçou ao sul da Rússia, avançando sobre o Rio Sha.

O combate continuou por quatro dias, com ambos os lados recuando. Até 17 de outubro de 1904, o General Kuropatkin cancelou os ataques e retirou suas forças para o norte de Mukden.

ResultadoEditar

Após duas semanas de luta, a batalha terminou inconclusiva. Apesar de grandes oportunidades criadas com a abertura da ferrovia Transiberiana, Kuropatkin não estava disposto a continuar, independentemente das baixas, e recuou de volta a Mukden. A batalha terminou em um empate, como os japoneses também não foram capazes de aproveitar a pausa na ação.

O total de vítimas russas somaram 44,351 mortos, feridos, capturados ou desaparecidos em combate. As baixas japonesas totalizaram em 20,345 mortos, feridos, capturados ou desaparecidos.

Notas e referências

  1. Russian Main Military Medical Directorate (Glavnoe Voenno-Sanitarnoe Upravlenie) statistical report. 1914.

ReferênciasEditar

  • Connaughton, Richard (2003). Rising Sun and Tumbling Bear. Cassell. ISBN 0-304-36657-9
  • Kowner, Rotem (2006). Historical Dictionary of the Russo-Japanese War. Scarecrow. ISBN 0-8108-4927-5
  • Nish, Ian (1985). The Origins of the Russo-Japanese War. Longman. ISBN 0-582-49114-2
  • Sedwick, F.R. (1909). The Russo-Japanese War. Macmillan.
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Batalha de Shaho