Abrir menu principal

Batalha do Monte Austen

Batalha do Monte Austen, do Cavalo Galopante e do Cavalo-marinho
Guerra do Pacífico, Segunda Guerra Mundial
Woundet Soldier at Guadalcanal.jpg
Um fuzileiro americano ferido sendo carregado por colegas, janeiro de 1943.
Data 15 de dezembro de 194223 de janeiro de 1943
Local Guadalcanal, Ilhas Salomão
Desfecho Vitória dos Aliados
Beligerantes
Forças Aliadas:
Flag of the United States (1912-1959).svg Estados Unidos
Reino Unido Protetorado Britânico das Ilhas Salomão
Fiji
 Nova Zelândia[1]
Japão Império do Japão
Comandantes
Flag of the United States (1912-1959).svg Alexander Patch Japão Harukichi Hyakutake
Forças
50 078 soldados[2] 20 000 soldados[3]
Baixas
250 mortos[4] 2 700–3 300 mortos[5]

A Batalha do Monte Austen (também conhecida como Batalha do Monte Austen, do Cavalo Galopante e do Cavalo-marinho e parte dela também é chamada de Batalha de Gifu) foi um confronto militar travado entre 15 de dezembro de 1942 até 23 de janeiro de 1943 e teve participação de várias forças de combate, porém boa parte das unidades que lutaram vinham das forças armadas dos Estados Unidos e do Império do Japão, nas colinas na costa do rio Matanikau na área de Guadalcanal durante a batalha que se desenrolava nesta ilha. As tropas americanas estavam sob comando do general Alexander Patch e os militares japoneses estavam sob o comando do também general Harukichi Hyakutake.[6]

Na batalha, soldados e fuzileiros americanos, com a ajuda de nativos das Ilhas Salomão, atacaram as forças do exército japonês que defendiam posições fortificadas e colinas no interior da ilha de Guadalcanal. As colinas mais importantes eram chamadas pelos americanos de monte Austen (a principal), Cavalo Galopante e Cavalo-marinho. Os americanos estavam tentando destruir as guarnições japonesas em Guadalcanal, enquanto estes estavam tentando defender suas posições até a chegada de reforços.[7]

Ambos os lados tiveram dificuldades de se adaptar a luta no meio da floresta tropical na área da batalha. Muitos dos soldados americanos estavam em sua primeira missão de combate. Os japoneses foram isolados e sofriam com a falta de suprimentos e vários casos de doenças e desnutrição foram reportados devido a falta de materiais médicos. Depois de alguma dificuldade, os soldados americanos conquistaram o monte Austen e também conseguiram enfraquecer as posições inimigas em Gifu, no Cavalo Galopante e no Cavalo-marinho. Nesse meio tempo, os japoneses decidiram secretamente abandonar Guadalcanal e recuar para o oeste das ilhas. De lá, a maioria dos militares japoneses conseguiram ser evacuados durante a primeira semana de fevereiro de 1943.[8]

Referências

  1. Jersey, p. 356–358.
  2. Miller, p. 220.
  3. Miller, p. 215, Frank, p. 497.
  4. Miller, p. 244, 249–252, 270, 276–278, Frank, p. 533–534, 555–558, 566–567, Anderson.
  5. Miller, p. 244, 249–252, 270, 275–279, Frank, p. 533–534, 555–558, 562–563, 566–567.
  6. Hough, Frank O.; Ludwig, Verle E., and Shaw, Henry I., Jr. «Pearl Harbor to Guadalcanal». History of U.S. Marine Corps Operations in World War II. Consultado em 16 de maio de 2006 
  7. Miller, John Jr. (1995) [1949]. Guadalcanal: The First Offensive. Col: United States Army in World War II. [S.l.]: United States Army Center of Military History. CMH Pub 5-3. Consultado em 4 de julho de 2006 
  8. Shaw, Henry I. (1992). «First Offensive: The Marine Campaign For Guadalcanal». Marines in World War II Commemorative Series. Consultado em 25 de julho de 2006 

Ligações externasEditar

  • Zimmerman, John L. (1949). «The Guadalcanal Campaign». Marines in World War II Historical Monograph. Consultado em 25 de outubro de 2012