Bernardo Strozzi

Bernardo Strozzi (Gênova, c. 1581 — Veneza, 2 de agosto de 1644) foi um pintor do barroco italiano.

Bernardo Strozzi
Nascimento 1581
Campo Ligure
Morte 2 de agosto de 1644 (62–63 anos)
Veneza
Cidadania República de Gênova
Ocupação pintor
Obras destacadas Madonna of Justine, Portrait of a Young Man
Religião Igreja Católica

Em 1598 ingressou num mosteiro dos capuchinhos, um ramo de reforma da Ordem Franciscana. Quando seu pai morreu em torno de 1608, deixou a Ordem para cuidar de sua mãe, ganhando a vida com suas pinturas, que foram muitas vezes influenciadas pelos ensinamentos franciscanos. Em 1625 foi acusado de praticar ilegalmente o ofício de pintor. Quando sua mãe morreu, em torno de 1630, Bernardo foi pressionado judicialmente pelos Capuchinhos para reingressar na Ordem. Foi preso em Gênova, e após a libertação fugiu para Veneza em 1631 a fim de evitar o confinamento em um monastério.

Suas primeiras pinturas mostram o emocionalismo escuro de Caravaggio. Mas pela segunda década do século XVII, enquanto trabalhava em Veneza, Strozzi sintetizou um estilo pessoal que fundiu influências pictóricas do Norte (incluindo Rubens e Veronese), com uma monumentalidade realista. Ele também foi provavelmente influenciado por Velazquez. Depois de uma encomenda para pintar o retrato de Claudio Monteverdi sua fama cresceu, sendo requisitado para retratar muitas personalidades venezianas. Sua obra foi uma forte influência sobre a de Giovanni Andrea de Ferrari, Giovanni Bernardo Carbone, Valerio Castello e Giovanni Benedetto Castiglione.

ReferênciasEditar

Ver tambémEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Bernardo Strozzi
  Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.