Burakumin

Burakumin (部落民) é um povo residente no Japão.

Fukuoka (prefeitura), Centro de Libertação de Buraku

De todas as minorias no Japão, poucas sentem de maneira tão intensa o preconceito quanto os burakumin, grupo que representa de 3% da população japonesa.[1]

DescriçãoEditar

Durante o período medieval, os burakumin eram a casta mais baixa na hierarquia social. Eles trabalhavam em funções consideradas impuras, como executores de criminosos, fabricantes de couro, açougueiros, limpadores de rua e coveiros. Tradicionalmente viviam em guetos específicos e eram proibidos de freqüentar templos de outras castas. O sistema feudal de castas também era hereditário, o que perpetuava o estigma social do grupo.

A base da discriminação com os burakumin está no preceito xintoísta da pureza, que um ser humano podia se tornar impuro ao fazer atividades consideradas "sujas". Apenas em 1871 o grupo foi permitido morar fora de guetos, mas a discriminação social se manteve. Até hoje, grande parte dos trabalhadores de serviços sujos como lixões e fábricas de produtos de carne são burakumin.

É importante realçar, entretanto, que alguns dos artistas mais importantes da história do Japão foram — e são — Burakumin. Entre eles, houve vários artistas e criadores do teatro noh, assim como de kabuki, e de kyogen.

Referências

  Este artigo sobre Geografia do Japão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Burakumin