Abrir menu principal

Cabeça de Oliver Cromwell

Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido de «Oliver Cromwell's head» na Wikipédia em inglês. Ajude e colabore com a tradução.
Um desenho da cabeça de Oliver Cromwell

A cabeça de Oliver Cromwell é uma relíquia cuja autenticidade é questionada.

Após a morte de Oliver Cromwell, em 3 de setembro de 1658, seu corpo foi velado em público na Abadia de Westminster, assim como foram feitos os funerais dos monarcas que o precederam. Depois da derrota do rei Carlos I durante a Guerra civil inglesa e sua subsequente decapitação, Cromwell tinha tornado-se Lord Protector e regente da Comunidade da Inglaterra. O seu legado passou a seu filho Richard, que foi derrubado pelo exército em 1659, após o restabelecimento da monarquia e o retorno do rei Carlos II, que vivia no exílio. O parlamento do governo de Carlos ordenou a exumação do corpo de Cromwell na Abadia de Westminster e a exumação de outros regicidas, John Bradshaw e Henry Ireton, em Tyburn. Depois de pendurar "desde a manhã até as quatro da tarde",[1] os corpos foram cortados e as cabeças colocadas a aproximadamente 6 m de altura na Westminster Hall. Em 1685, uma tempestade danificou o objeto sobre o qual estava a cabeça de Cromwell,[2] jogando-a no chão. A partir desse ano, ela ficou sob tutela de colecionadores particulares e dos proprietários do museu até 25 de março de 1960, quando foi enterrada no Sidney Sussex College, em Cambridge.

O valor simbólico da cabeça mudou ao longo do tempo. No século XVIII, a cabeça tornou-se não só uma curiosidade e como também uma relíquia. Ao longo dos séculos, por muitos, ela foi tachada como falsa. Depois que Thomas Carlyle negou a existência da cabeça considerando a crença como "fraudulenta",[3] e após o surgimento de um indivíduo alegando ter a verdadeira cabeça, uma análise científica e arqueológica foi realizada para tentar identificar sua origem. Testes inconclusivos culminaram num detalhado estudo científico feito por Karl Pearson e Geoffrey Morant, o qual concluiu, com base na observação do membro e outra evidência, que havia uma "certeza moral" de que aquela cabeça pertencia de fato a Oliver Cromwell.[4]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. Pearson and Morant, p. 26
  2. «What became of Oliver Cromwell's Head?» (em inglês). Book World. 2005. Consultado em 6 de abril de 2014. 
  3. Fitzgibbons 2008, p. 78-79
  4. Pearson & Morant 1934, p. 109

BibliografiaEditar

  • Fitzgibbons, Jonathan (2008). Cromwell's Head. Kew: The National Archives. ISBN 978-1-905615-38-4 
  • Pearson, Karl; Morant, Geoffrey (1934). «The Wilkinson Head of Oliver Cromwell and Its Relationship to Busts, Masks and Painted Portraits». Biometrika. 29 (3)