Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde junho de 2019). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.

A cabicanca é uma criatura lendária com forma de pássaro das tradições e superstições populares portuguesas.

A Lenda da CabicancaEditar

Pousou um dia na torre da Igreja um pássaro, jamais visto por terras de Aguiar. As gentes do lugar deixaram de ir à missa e de longe apontavam estupefactos para o bico da desconhecida ave enquanto exclamavam:

- Que bicanca, Santo Deus, que bicanca!

Estava o povo no seu tormento, estava o pássaro em seu sossego, calhou por ali passar um almocreve, de seu nome Martinho Afonso e com a alcunha de "Escorropicha". Depois de uns copos bem bebidos, fazendo jus à alcunha, tomou conta da ocorrência que tanto atormentava as pessoas da terra. Como a coragem não lhe faltava e o vinho ajudava, pegou na espingarda e foi enfrentar a "cabicanca". Bastou um tiro certeiro, que ecoou por toda a região, para que a cegonha sucumbisse e Afonso fosse erguido em ombros.

A história perdura e o nome "cabicanca" ficou para sempre ligado aos aguiarenses que, carinhosamente, o adoptaram como seu.

ReferênciasEditar

  • Baptista, João. Chorographia moderna do reino de Portugal.
  • Ribeiro, Aquilino. Arcas encoiradas: estudos, opiniões, fantasias.
  • Carlos Paixão & Tó-Zé Paixão. Aguiar da Beira "Roteiro Turistico"
  • Edição: José Mota"
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.