Abrir menu principal
Caja Duero

Balcão da Caja Duero em Pamplona
Razão social Caja de Ahorros de Salamanca y Soria
banco
Fundação 1881
Sede Flag of Spain.svg Espanha, Salamanca
Presidente Julio Fermoso García
Empregados 2 505 (2009)
Lucro 41 milhões
Antecessora(s) "Caja de Ahorros y Monte de Piedad de Salamanca"
e "Caja de Ahorros y Préstamos de la Provincia de Soria"
Sucessora(s) Caja Espiga
Website oficial www.cajaduero.es

A Caja Duero (Caixa Douro), nome comercial abreviado da Caja de Ahorros de Salamanca y Soria, foi um banco espanhol que em junho de 2010 se fundiu com a Caja España, dando origem à Caja España de Inversiones, Salamanca y Soria, Caja de Ahorros y Monte de Piedad.[1] Em outubro de 2010 o nome comercial, da nova instituição — Caja Espiga[2] — ainda não estava em uso, continuando a ser usados comercialmente os nomes dos bancos extintos pela fusão.

A Caja Duero foi criada em 11 de maio de 1991, fruto da fusão entre a "Caja de Ahorros y Monte de Piedad de Salamanca" e a "Caja de Ahorros y Préstamos de la Provincia de Soria".

HistóriaEditar

A "Caja de Ahorros y Monte de Piedad de Salamanca" foi fundada em 1881, com o apoio de diversas instituições e coletividades locais.

A 21 de maio de 1925, 45 anos depois da sua fundação, a "Caja de Salamanca" estabeleceu-se na cidade vizinha de Zamora a convite das autoridades daquela cidade. Em 1936 assumiu as responsabilidades da antiga ""Caja de Ahorros y Monte de Piedad de Valladolid", cuja situação ameaçava a sua continuidade, e instala-se em Valhadolide. Na década de 1980 absorveu uma série de bancos locais: a "Caja de Ahorros y Préstamos de la Provincia de Palencia" em 1984, a "Caja Rural de Ávila" e a "Caja de Crédito Agrícola de Ciudad Rodrigo" em 1988, a "Caja Rural de Cáceres" e a "Caja Rural de Arenas de San Pedro" em 1989.

Em 1991 fundiu-se com a "Caja de Ahorros y Préstamos de Soria", uma entidade fundada em 1912, passando desde então a operar com o nome Caja Duero. Em junho de 2000 a Caja Duero integrou na sua rede todos os balcões em Espanha do extinto "Banco Crédit Lyonnais España, passando então a ser um banco de âmbito nacional.

Em 2009 foi tentada a fusão com outras caixas de Castela e Leão. Depois do abandono das negociações por parte da Caja Burgos começam as negociações com a Caja España, as quais se pretendia que fossem concluídas em 2009, o que não se verificou por discordâncias em relação à repartição de poderes. O acordo de fusão deu-se em janeiro de 2010, tendo sido ratificada a fusão pelas assembleias gerais das duas instituições em junho de 2010

Presença internacionalEditar

A Caja Duero opera desde 1990 em Portugal, quando abriu uma representação em Lisboa, a qual foi convertida em balcão operacional em 1995. Em 1997 abriu balcões no Porto e em Viseu, em 1998 em Miranda do Douro, em 2000 na Guarda e em 2001 em Bragança.

Desde 1991 que faz parte do Grupo EGFI (European Group of Financial Institutions).

FonteEditar

  • Texto inicialmente baseado na tradução do artigo «Caja Duero» na Wikipédia em castelhano (acessado nesta versão).

Referências

  1. Agência EFE (5 de junho de 2010). «Caja Duero y Caja España aprueban su fusión». www.expansion.com (em espanhol). Madrid. Unidad Editorial Internet, S.L.. Consultado em 31 de outubro de 2010 
  2. «Caja Jupiter será el nombre comercial del SIP de Caja Madrid». segoviaaldia.es (em espanhol). Segovia al día. 9 de julho de 2010. Consultado em 31 de outubro de 2010 


  Este artigo sobre um banco ou instituição financeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.