Abrir menu principal

Carlos Pedro Barahona Fernandes Possolo de Carvalho (Lisboa, 5 de agosto de 1967) é um pintor português.[1][2]

BiografiaEditar

Filho de Abecassis João Martins Possollo de Leão Vasco de Carvalho (Alenquer, Aldeia Gavinha, 8 de Fevereiro de 1928), de ascendência Italiana e polaca, e de sua mulher Luísa Cândida Calleça Barahona Fernandes.

A sua obra caracteriza-se por uma grande riqueza de cores quentes, com matizes de sombras sedosas, e por um detalhe quase fotográfico, de grande qualidade técnica. Os seus temas são muitas vezes mistícos e iconográficos, no entanto a sua abordagem à representação da mitologia foge ao tradicional: os deuses da antiguidade grega e romana, os santos católicos, os faunos e outras criaturas místicas são observados frequentemente em poses e atitudes inesperadas, muitas vezes quase surpreendidos nas cenas da sua vida privada. Também de salientar é a forte carga erótica (em particular homoerótica) de uma parte da sua obra, com a representação de corpos muitas vezes nus, sempre muito belos e jovens.

Tem participado em diversas exposições conjuntas e individuais, de entre as quais se salientam, pela maturidade e abrangência temática, as da Sala do Veado na Escola politécnica em Lisboa em 2006 e a da Embaixada de Portugal na Bélgica em Bruxelas em 1998, e as suas obras estão representadas em diversos museus e colecções privadas.

Tem também colaborado com os Correios de Portugal na edição de séries de selos, de entre as quais de destaca a série comemorativa do 5.° Centenário da Viagem de Vasco da Gama.

Barahona Possollo é o autor do retrato oficial do presidente Cavaco Silva que passará a integrar a Galeria de Retratos dos ex-Presidentes, no Museu da Presidência da República.[3]

Ligações externasEditar

Referências