Carvalhinho (compositor)

compositor brasileiro
Carvalhinho
Nome nativo José Prudente de Carvalho
Nascimento 29 de março de 1913
Morte 30 de julho de 1970 (57 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação compositor

José Prudente de Carvalho, mais conhecido como Carvalhinho (Sergipe, 29 de março de 1913Rio de Janeiro, 30 de julho de 1970), foi um compositor brasileiro.

BiografiaEditar

Aos 12 anos, mudou-se com a família para o Rio de Janeiro, onde fundaria, com outros compositores, a SBACEM. A sobrevivência o obrigou a afastar-se do mundo artístico, e nos anos de 1960 mudou-se para Sapucaia e ingressou na ECT.

Quando morreu, aos 57, era conselheiro vitalício da SBACEM. Não resistiu a uma cirurgia. Nesse dia, alguns jornais do Rio estamparam a manchete: Carvalhinho morreu! Madureira chorou!, em referência a um de seus sambas.

ObraEditar

Canções de sucesso, principalmente sambas e marchas de carnaval, compostas por Carvalhinho.

  • Acerte o passo (c/ Hélio Costa)
  • Acho-te uma graça (c/ Benedito Lacerda e Haroldo Lobo)
  • Advertência (c/ Risadinha e Humberto de Carvalho)
  • Amanhã será tarde demais (c/ Risadinha)
  • Balacubaco (c/ Paranhos)
  • Bebida e mulher (c/ Romeu Gentil)
  • Cansei de chorar (c/ Risadinha)
  • Casa do sem jeito (c/ Manelão)
  • Casamento do papai (c/ Fernando Martins e Marino Pinto)
  • Catita
  • Cê cê (c/ G. Queiroz e O.Marrins)
  • Cenário de luz (c/ Moreira da Silva)
  • Choro! (c/ Pereira Matos)
  • Coisa louca (c/ Gomes Cardim)
  • Com este calor (c/ Rômulo Paes e Bentinho)
  • Cossaco
  • Culpado foi você (c/ Oswaldinho)
  • Deodoro se queimou (c/ Valdir Machado)
  • Dona Joaninha (c/ Humberto de Carvalho)
  • Dúvida (c/ Mário Rossi)
  • É isso que ela quer (c/ Romeu Gentil)
  • Em cada sonho… um amor (c/ Humberto Carvalho e Afonso Teixeira)
  • Eu não tenho ninguém (c/ Risadinha)
  • Há sinceridade nisso? (c/ Manezinho e Dozinho)
  • Hei de me vingar (c/ Romeu Gentil)
  • Já tenho compromisso (c/ Romeu Gentil)
  • Loló (c/ Humberto de Carvalho)
  • Madalena vai casar (c/ Paquito e Romeu Gentil)
  • Mandinga
  • Maxixando (c/ Geraldo Medeiros)
  • Meu patuá
  • Meu Telefone (c/ Luiz Soberano e Humberto Carvalho)
  • Mister Eco (c/ Manezinho Araújo)
  • Mulher babada (c/ Manezinho Araújo)
  • Não insistas coração (c/ Romeu Gentil)
  • Não posso mais (c/ Pereira Matos)
  • Não vou trabalhar (c/ Mário Rossi e Bucy Moreira)
  • O culpado foi você (c/ Osvaldinho)
  • O periquito da madame (c/ Nestor de Holanda e Afonso Teixeira)
  • O povo será juiz (c/ Romeu Gentil)
  • Os caras feias (c/ Romeu Gentil)
  • Papai…boa vida (c/ Max Bulhões)
  • Papai chegou (c/ Joel de Almeida)
  • Parada do amor (c/ Newton Teixeira)
  • Perdoar nunca mais (c/ Romeu Gentil)
  • Por causa de uma mulher (c/ Romeu Gentil)
  • Prazer em conhecê-la (c/ Romeu Gentil)
  • Quando chega fevereiro (c/ Arnô Canegal e W. Silva)
  • Quem sabe, sabe (c/ Joel de Almeida)
  • Rainha sem rei (c/ Romeu Gentil)
  • Raiou a aurora (c/ Milton de Oliveira)
  • Rebolado brasileiro (c/ Gustavo Carvalho)
  • Recital de amor (c/ Romeu Gentil)
  • Samba de Brasília (c/ Geraldo Medeiros)
  • Saravá
  • Se tocá eu danço (c/ Manezinho e Dozinho)
  • Se você quiser voltar (c/ Romeu Gentil e Goulart)
  • Sertão do Pará (c/ Ismael Neto e Henrique de Almeida)
  • Só vendo (c/ Romeu Gentil)
  • Subúrbio da Central (c/ Mário Rossi)
  • Tio Sam no choro (c/ Geraldo Medeiros)
  • Vai a sua vida (c/ Romeu Gentil)
  • Vai ver que é
  • Veneno (c/ Newton Teixeira)
  • Violinos no baião (c/ Paranhos)
  • Vou me acabar (c/ Romeu Gentil)

Referências