Caverna Voronya

A Caverna Voronya (também conhecida como Krubera-Vorónia) é a segunda caverna conhecida mais profunda do mundo. A sua entrada situa-se a 2.240 metros de altitude e a 15 quilômetros do mar Negro. Está localizada no Maciço Arabika, na Abecásia, uma república independente da Geórgia, na região do Cáucaso. Esta caverna bateu o recorde de profundidade registrado anteriormente, em 2004, por um algar russo-ucraniano de 2.080 metros. Em outubro de 2005, uma parte nova, inexplorada, foi encontrada pelo CAVEX Team[1], ampliando ainda mais a sua profundidade.

História da exploraçãoEditar

Os principais eventos de exploração realizados nessa caverna estão descritos a seguir:

  • 1960: Exploradores georgianos acharam a caverna e então a exploraram até -180 metros.
  • Meados dos anos 80: Clube de Kiev. A caverna foi explorada até -340 metros.
  • Agosto de 1999: Time ucraniano do Segundo Escalão. Eles acharam uma "janela" (na caverna) a -230 metros que os conduzia a -700 metros no salão "Non-Kuibyshevskaya", uma filial para -490 metros.
  • Agosto de 2000: Segundo time do Escalão continuou a exploração até -1200 metros.
  • Setembro de 2000: UkrSA e time de MTDE continuaram a exploração até -1410 metros.
  • Janeiro de 2001: UkrSA e time da Cavex. Exploraram uma janela a -1350 metros, onde foram conduzidos para uma fossa a -1430 metros. Então uma passagem lateral a -1420 metros os conduziu a -1710 metros.
  • Agosto de 2003: Cavex e Clube de Kiev. Uma fossa a -1440 metros (também conhecida como Fossa 1) foi passada e foi conduzindo a passagens novas à profundidade de -1660 metros.
  • Julho de 2004: A equipe Cavex emparelhou. Continuando até uma fossa nova a -1810 metros.
  • Agosto de 2004: Equipe UkrSA. Passagem lateral a -1660 metros conduzindo-os para outra fossa a -1824 metros.
  • Outubro de 2004: Equipe UkrSA. Continuaram descendo a -2080 metros. Foi a primeira vez na história da espeleologia que esse time cruzou -2000 metros em uma caverna.
  • Fevereiro de 2005: Equipe UkrSA. Uma fossa na marca de -1980 metros foi passada.
  • Julho de 2005: Equipe Cavex. Continuando 160 metros abaixo e passando a fossa a -1980 metros, foram conduzidos a profundidade atual e nova de -2140 metros que é, para o momento, o maior registro mundial. Durante esta exploração foram passados por 3 fossas debaixo de -2000 metros.
  • Julho-Agosto de 2012: Equipe Cavex. Realizaram os primeiros estudos biológicos desde a entrada da cavidade até ao sifão final (Dva Kapitana), sob a coordenação dos biólogos Ana Sofia Reboleira e Alberto Sendra.[2][3]

Referências

  1. «CAVEX Team» (em espanhol). Consultado em 30 de agosto de 2021 
  2. Sendra, A.; Reboleira, A.S.P.S. (2012), «The world's deepest subterranean community - Krubera-Voronja Cave (Western Caucasus)», USA, International Journal of Speleology, 42 (2): 221-230 
  3. Jordana, R.; Baquero, E.; Reboleira, S.; Sendra, A. (2012), «Reviews of the genera Schaefferia Absolon, 1900,Deuteraphorura Absolon, 1901, Plutomurus Yosii, 1956 and the Anurida Laboulbène, 1865 species group without eyes, with the description of four new species of cave springtails (Collembola) from Krubera-Voronya cave, Arabika Massif, Abkhazia», Netherlands, Terrestrial Arthropod Reviews, 5: 35-85 

Ver tambémEditar