Abrir menu principal
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

Centro Cívico é o conceito idealizado como sendo uma região políticoadministrativa e/ou uma área destinada ao encontro de vários orgãos e entidades administrativas/culturais de uma região, cidade ou estado. Este conceito chegou ao Brasil através do projeto elaborado pela empresa americana T.P.A. - Town Planning Associates - dos arquitetos Sert e Wiener para a Cidade dos Motores no Rio de Janeiro na década de 1940. O primeiro arquiteto brasileiro a propor um Centro Cívico foi Affonso Eduardo Reidy, com seu projeto para a área resultante do desmonte do morro Santo Antônio, no Rio de Janeiro em 1948[1].

Os Centros Cívicos existentes em várias cidades brasileiras foram inspirados nos “civic centers” americanos e o de Curitiba (Bairro Centro Cívico) foi o primeiro do Brasil.[2].

O nome Centro Cívico, em seu sentido literal estrito, significa Centro do Cidadão.

Referências

BibliografiaEditar

  • GIMENES, Francisco C. A cidade dos motores: três projetos. São Carlos, 1998. Dissertação (Mestrado em Arquitetura) - Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo.
  • GONÇALVES, Josilena M.Z. Arquitetura Moderna no Centenário de Emancipação Política do Paraná: a construção de um marco de referência. São Carlos, 2001. Dissertação (Mestrado em Arquitetura) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo.
  • IPARDES. O Paraná reinventado: política e governo. Curitiba: IPARDES, 1989