Cesta Estipiota

Cesta Estipiota (em grego: Κεστά Στυππιώτης/Στυπειώτης; romaniz.: Kestá Styppiotes/Stypeiotes; m. 11 de setembro de 883) foi um oficial bizantino do século IX, que brevemente ocupou a posição de doméstico das escolas ca. 883.

Cesta Estipiota
Morte 11 de setembro de 883
Nacionalidade Império Bizantino
Ocupação doméstico das escolas

VidaEditar

 
Basílio I, o Macedônio (r. 886–887) e o seu filho Leão VI, o Sábio (r. 886–912).
Da Crônica de João Escilitzes, no manuscrito conhecido como "Escilitzes de Madrid".

Seu sobrenome indica origem em Estípio (atual Štip), enquanto seu primeiro nome é evidência de origem eslava ou búlgara.[1] Em 883, sucedeu o desgraçado André, o Cita como doméstico das escolas (comandante-em-chefe do exército bizantino. A desgraça de André foi variadamente atribuída ao atrito entre o imperador Basílio I, o Macedônio (r. 867–886) e seu herdeiro Leão VI, o Sábio (r. 886–912) por esta época, com André sendo acusado como partidário de Leão,[2] ou acusações de timidez contra os árabes de Tarso e o fracasso em explorar sua vitória contra eles.[1][3]

Ele fez campanha contra os tarsenses, mas sua liderança negligência permitiu-os, sob Iazamane Alcadim, surpreender e esmagar o seu acampamento num ataque noturno. Segundo Atabari (que erroneamente menciona André como comandante) o episódio ocorreu em 11 de setembro de 883, e o exército bizantino foi dizimado: cronistas árabes, com exagero considerável, registram que 70 000 para 100 000 tropas foram mortas, e que Cesta, junto com os estrategos dos Temas Anatólico e Capadócio, pereceram em campo, com o comandante da fortaleza de Coron mal conseguindo escapar, apesar de seus ferimentos graves. Após o desastre, André, o Cita foi renomeado como doméstico das escolas.[4]

É provável que cativos deste desastre estavam entre os libertados na troca de prisioneiros de fevereiro de 884, enquanto 80 anos depois, o imperador Nicéforo II Focas (r. 963–969) recuperou as sete cruzes de ouro e prata tomadas por Iazamane, quando Tarso caiu para os bizantinos.[1]

Referências

  1. a b c Lilie 2013, cap. Kesta Stypiotes (#23699).
  2. Tougher 1997, p. 58.
  3. Guilland 1967, p. 438.
  4. Fields 1987, p. 143–144.

BibliografiaEditar

  • Fields, Philip M., ed. (1987). The History of al-Ṭabarī, Volume XXXVII: The ʿAbbāsid Recovery. The War Against the Zanj Ends, A.D. 879–893/A.H. 266–279. Albany, Nova Iorque: State University of New York Press. ISBN 0-88706-053-6 
  • Lilie, Ralph-Johannes; Ludwig, Claudia; Zielke, Beate et al. (2013). Prosopographie der mittelbyzantinischen Zeit Online. Berlim-Brandenburgische Akademie der Wissenschaften: Nach Vorarbeiten F. Winkelmanns erstellt 
  • Tougher, Shaun (1997). The Reign of Leo VI (886-912): Politics and People. Leida, Países Baixos: Brill. ISBN 978-9-00-410811-0